A troca no comando do governo federal gerou incertezas e dor de cabeça ao secretário de segurança do Rio de Janeiro, José Mariano Beltrame. Faltando menos de 90 dias para as Olimpíadas, um dos maiores eventos esportivos do mundo, Beltrame ainda não sabe quando e quantos militares a Força Nacional disponibilizará para complementar a defesa e segurança dos locais onde ocorrerão os eventos.

O secretário afirmou que a instabilidade política no Governo Federal é o maior obstáculo para que o planejamento de organização da segurança esteja bem estabelecido. Com muitas reviravoltas e o processo de impeachment em curso, Beltrame terá que interagir com Michel Temer a respeito de um assunto que já estava consolidado.

Publicidade
Publicidade

"O Governo Federal havia prometido 9 mil agentes de segurança da Força Nacional para complementar o efetivo de defesa durante as Olimpíadas". Segundo o secretário, ele acredita que não deverá receber todo o efetivo que foi prometido por Dilma na gestão atual.

Não bastasse a instabilidade política citada por Beltrame, existe ainda a grave crise econômica na qual está mergulhado o governo estadual do Rio de Janeiro. Servidores estaduais seguem recebendo seus proventos com atraso, sujeitando-se a empréstimos e à falta de expectativa de melhoras no curto prazo.

Arcar com o custo olímpico será um desafio ao Estado, especialmente no que concerne à segurança do evento, devido à redução de policiais que vendiam suas folgas e dobravam o expediente e que devido aos significativos atrasos nos pagamentos deixaram de fazê-lo, à política das Unidades de Polícia Pacificadoras (UPPs) definhando e os recentes confrontos que incluíram mortes de policiais e o morro do Juramento com barricadas do tráfico.

Publicidade

Nem mesmo o Dona Marta, onde foi instalada a primeira UPP e que servia de modelo para as demais, escapou. Recentemente, os moradores da localidade viram-se novamente em meio aos confrontos e tiroteios que há anos não ocorriam no local.

De fato, a segurança do evento é de longe o item mais sensível da lista de responsabilidades que o governo estadual terá que garantir para assegurar o sucesso do evento. #Rio2016