Os moradores da Rocinha, comunidade do Rio de Janeiro, estão vivendo um dia de terror nesta sexta-feira (20). Desde às 15h, um intenso tiroteio toma as ruas do bairro. O confronto acontece entre traficantes e policiais, que invadiram a comunidade para combater a compra e venda de drogas. 

Cronologia

Por volta das 15h30, os moradores da Rocinha começaram a usar as redes sociais para denunciar o momento de terror. Neste horário, podiam ser ouvidos os fogos de artifício que avisavam aos traficantes a chegada da Polícia Militar. Tiros podiam ser ouvidos na parte alta da comunidade. Acredita-se que seriam os traficantes atirando na tropa da PM. 

Neste momento um "Caveirão" (apelido dado pelos moradores ao veículo blindado do Batalhão de Operações Policiais da Polícia Militar usado na invasão de favelas) chega à região.

Publicidade
Publicidade

O Bope enviou 20 homens para a ação, que se somaram aos policiais do 23º Batalhão da Polícia Militar (Leblon).

Cerca de uma hora depois, o tiroteio se intensificou e os moradores se esconderam em suas casas, como pode ser visto nos vídeos abaixo:

Os relatos de desespero se multiplicam no Facebok. "Tô com meu coração na mão. Meu filho está na escola e meu esposo na rua trabalhando... Que Deus proteja a todos. Oremos", pede a estudante Levita Wanderléa. "Olha a hora que esses caras vem na comunidade fazer operação.  Criança vindo da escola, gente vindo do trabalho... meu Deus", reclamou o morador Edson Martins.

Por volta das 16h, os sons de disparos de armas de fogo vinham, principalmente, do "terreirão" da rua 1 (primeiro vídeo acima), da Vila Verde e da rua 2. Os tiros puderam ser ouvidos na Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC), que cancelou algumas aulas, mas não chegou  fechar.

Publicidade

A preocupação da imprensa fluminense com a segurança dos estudantes da PUC irritou alguns moradores da comunidade. "Na hora de comprar a droga com o traficante os alunos da PUC não ficam assustados né?", ironizou a internauta Sandra Rocha. 

Pouco tempo depois, às 17h, o caos se espalha ainda mais pela comunidade, de acordo com o perfil do facebook "Rocinha em Foco". Além de tiros, há sons de explosões. Poucos minutos depois o pânico causou um ferido. De acordo com relatos dos moradores, um motorista de ônibus assustado com a cena deu ré e atropelou um mototaxista. Não há informações sobre seu estado de saúde. 

Às 18h o Rocinha em Foco informa que um policial havia sido ferido na Cachopa. Às 18h30 uma senhora é vítima de bala perdida, dentro de um ônibus, na entrada do túnel Zuzu Angel. Neste momento, a Polícia Militar fechou o túnel, reaberto poucos minutos depois. 

Por volta das 19h, a situação de tranquilizou, apesar da presença dos policiais militares. 

De acordo com o G1, a operação tem como objetivo principal a prisão do chefe do tráfico local, Rogério Avelino da Silva.  #Rio2016 #Violência #Casos de polícia