Uma triste realidade assola a SUIPA (Sociedade União Internacional Protetora dos #Animais), uma das mais tradicionais e antigas sociedades que resgatam e cuidam de animais no Brasil.

As duas ambulâncias usadas para fazer os resgates de #Cães e #Gatos vitimas de maus tratos, abandono, doenças e atropelamentos foram roubadas em um período inferior à quinze dias, conforme mostrou o jornalismo do Balanço Geral RJ. Uma das ambulâncias estava carregada com ração para alimentar os cães que estão abrigados na sociedade.

Para não deixar de ajudar os animais, a maior parte dos resgates são feitos através de um 'Táxi Dog' e embora a empresa tenha dado um significativo desconto, o valor pesa nas contas mensais da SUIPA.

Publicidade
Publicidade

Por conta disso, a presidente da sociedade, Isabel Cristina Nascimento, está na expectativa de que consigam a doação de um carro ou de dinheiro para que possam em breve adquirir uma nova ambulância.

Os casos de maus tratos contra animais crescem cada vez mais no Brasil e especificamente no Rio de Janeiro, as regiões mais pobres abrigam diversas histórias tristes de sobreviventes do 'bicho homem'. Nem sempre os animais vítimas de maus tratos são abandonados, às vezes, os próprios vizinhos ou criminosos da região cometem os atos de violência contra cães de moradores da periferia e das favelas.

Na última terça-feira, 14, em meio à um tiroteio que ocorreu na Vila Cruzeiro, zona norte do Rio, o cachorro de uma das casas da comunidade foi atingido por um tiro. A SUIPA foi acionada, mas devido os roubos recentes, não adentraram a favela para retirar o animal, sendo que o morador que os contatou que levou o cão até eles. O animal foi medicado e passou por uma cirurgia, estando fora de perigo.

Publicidade

Mas os casos não param por aí e todos os dias o telefone toca com pessoas pedindo ajuda, sobretudo protetores que se reúnem na internet para denunciar crimes de maus tratos e pedir ajuda para resgates. Dessa vez, quem pede ajuda para continuar ajudando os animais é a SUIPA, que no momento não tem condições de adquirir um novo veículo, mas que nem por isso os casos de animais necessitados vão parar de aparecer.

Veja alguns vídeos do trabalho feito pela SUIPA: