Graça Matos, chefe da Secretaria de Integração da Prefeitura do Rio de Janeiro, iniciou uma campanha em busca de apoio dos prefeitos da região metropolitana e da Baixada Fluminense para emplacar os feriados que serão criados para melhorar os deslocamentos na cidade durante os Jogos Olímpicos 2016, o maior evento esportivo do mundo.

Os Jogos Olímpicos serão disputados durante os dias 5 e 21 de agosto, tendo sua duração aumentada em um dia além do que era previsto inicialmente.  Dentro desse período, a cidade do Rio de Janeiro terá três feriados: o primeiro, no dia da abertura das disputas em 5 de agosto; os outros feriados serão nos dias 18, quando haverá a disputa do triatlo, que inviabilizará a utilização de algumas importantes vias da cidade; e por último no dia 22, um após o encerramento do evento.

Publicidade
Publicidade

A prefeitura ainda informou que será criada uma malha viária de aproximadamente 250 km na cidade. Nela, somente poderão circular veículos devidamente credenciados - os que desrespeitarem os limites de trânsito da malha poderão ser autuados com multas no valor de R$ 1.500,00.

A prefeitura anunciou que o feriado do dia 22, após o encerramento das Olimpíadas, se faz necessário, pois muitos turistas estarão em deslocamento nas vias da cidade, por onde retornarão para as suas residências. "Há previsão de que muitos turistas deixem a cidade um dia após a cerimônia de encerramento das Olimpíadas", afirma a prefeitura.

As férias escolares, que tradicionalmente ocorrem de 17 a 31 de julho, também tiveram seus calendários alterados por conta das Olimpíadas. Além de terem sido remanejadas, as férias que seriam de 15 dias passaram a ser de 30.

Publicidade

O novo calendário de férias escolares prevê que as mesmas sejam iniciadas em 25 de julho e durem até o dia 26 de agosto.

Até o momento, não houve sinalização por parte dos demais prefeitos ou seus representantes, sobre a adoção ou não dos feriados ou alterações no calendário escolar de suas respectivas cidades. As medidas e datas mencionadas, ao menos por enquanto, são referentes ao município do Rio, sede das Olimpíadas.

A estimativa da prefeitura é de haver uma redução de 8% na circulação de veículos nas principais vias da cidade, somente com o remanejamento do calendário escolar, e ainda que a demanda pelo transporte público seja reduzida em cerca de 40%. Para fomentar sua decisão com relação aos feriados e férias escolares, a prefeitura mencionou que utiliza a mesma metodologia aplicada pela Austrália durante as Olimpíadas disputadas em Sidney (2000). #Rio2016