Faltando apenas seis semanas para o início das Olimpíadas do Rio de Janeiro, o laboratório responsável por lidar com os testes de uso de substâncias ilegais nos #Jogos foi suspenso pela Agência Mundial Antidoping (AMA).

A AMA cuida de cerca de três dúzias de laboratórios pelo mundo todo, e confirmou a suspensão da instalação brasileira nesta sexta-feira (24), alegando “não conformidade” com normas internacionais de qualidade. No entanto, de acordo com o The New York Times, a agência não divulgou qual seria o problema com a instituição nacional.

Reincidência

O laboratório brasileiro já tinha sido suspenso em 2013, um ano antes da realização da Copa do Mundo de Futebol, e havia recuperado sua certificação no ano passado.

Publicidade
Publicidade

Para se adequar às normas exigidas, foram gastos cerca de R$ 200 milhões para treinar mais de 90 técnicos e equipar três andares da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) com instrumentos científicos.

A agora presidente afastada, Dilma Rousseff, havia assinado uma medida em março, para garantir que as políticas do laboratório fossem alteradas em conformidade com os padrões globais de qualidade, de tal forma que a sua certificação para executar os testes antidoping durante as Olimpíadas não fosse revogada.

Entretanto, mesmo com as medidas tomadas, a nova suspensão foi aplicada, e o laboratório tem o prazo de 21 dias para recorrer da decisão junto ao Tribunal Arbitral do Esporte, localizado na Suíça.

Enquanto estiver suspensa, a instalação brasileira está proibida de fazer qualquer tipo de análise antidoping, e ainda não está claro se a suspensão pode ser revertida antes do início das Olimpíadas.

Publicidade

A AMA apenas afirmou que, se necessário, irá transferir quaisquer testes para um laboratório fora do Brasil.

Olivier Niggli, diretor-geral da AMA, afirmou que a instituição vai trabalhar em estreita colaboração com o laboratório do Rio de Janeiro para resolver o problema identificado, e disse também que a suspensão só será cancelada quando a instalação brasileira estiver operando de forma otimizada. #Rio2016