Cansados da onda de #Violência, membros do Comando Vermelho fizeram uma ação. Eles espalharam cartazes  na comunidade da Vila Candoza, no Complexo do Anaia e no Morro da Dita, em São Gonçalo/RJ, proibindo  roubos e assassinatos contra moradores destas regiões. O comunicado diz que quem descumprir as regras "será punido severamente"

Conforme informações do jornal O São Gonçalo, os traficantes do Comando Vermelho, que controlam uma grande parte do território naquela localidade, mostram que lá não é a polícia e nem a prefeitura que manda, mas sim o #Crime organizado. Nas folhas fixadas em postes pela região, o CV declara que a medida passa a valer a partir do dia 6 de julho e garante que assassinato de "inocente" será pago "com a vida".

Publicidade
Publicidade

A intenção do grupo, segundo a organização criminosa, é evitar o sofrimento da população com o crescimento do crime e da violência. "Nossos familiares andam de ônibus, compram celulares, carros e motos para pagar as prestações", declara o documento. 

Além disso, deixa estabelecido o que não pode ser feito. "Proibido roubar aqui: cidadãos, comércios, celulares, carros e motos", ressalta o comunicado. 

Contudo,  de acordo com o site Surrealista, apesar de parecer 'nobre', a medida é uma forma de evitar chamar a atenção da polícia. "Traficantes de drogas historicamente punem que assalta perto das bocas para evitar chamar a atenção da política, o que atrapalha os negócios", informa o site.

Violência em alta

A maior cidade do Rio vive um dos piores momentos em questão de insegurança. De fevereiro a março deste ano, e afetou também a economia do local, pois o comércio está fechando as portas.

Publicidade

As informações são do site G1, que relata o aumento de 63% de roubos ao comércio e 25% no número de assassinatos, ou seja, 430 pessoas perderam suas vidas por causa da violência.

Já a nível de Estado, uma pessoa foi assaltada a cada dois minutos e meio, totalizando 16.176 roubos. De acordo com o portal, o Rio de Janeiro teve 25,7%  assaltos a mais do que no ano passado.