Soldados da Força Nacional de Segurança, que está no Rio de Janeiro para auxiliar na segurança da cidade durante as olimpíadas, estão recebendo - e obedecendo - ordens das milícias cariocas. De acordo com o jornal Extra, as determinações partem das milícias e são repassadas pelos comandantes de cada unidade a seus soldados. As ordens tratam de regras que os soldados devem cumprir caso queiram permanecer em paz nas favelas cariocas e incluem a proibição de instalar internet nos apartamentos onde estão hospedados e a proibição de exibir identidade policial na favela. A proibição de instalar a internet se deve ao fato de que, no morro da Gardênia Azul, onde os policiais estão hospedados, é proibido o acesso das empresas de telefonia.

Publicidade
Publicidade

Isso por quê é a própria milícia local quem instala e comercializa a rede de comunicação da comunidade. 

As milícias são bandos armados, normalmente formada por policias ou ex-policiais, que supostamente fazem a segurança de comunidades carentes antes tomadas pelo tráfico. Após a expulsão dos traficantes, estas milícias passam a gerenciar a comunidade, cobrando ilegalmente de comerciantes e moradores por serviços básicos como telefonia ou TV a cabo. Os comerciantes são ainda obrigados a pagarem à milícia para manter seus negócios funcionando, ou sofrem retaliação.

O Ministério da Jutiça nega que a tropa esteja recebendo ordens da milícia da Gardênia Azul.

Soldados ameaçam abandonar olimpíadas

Os 3.500 soldados da Força Nacional que já estão no Rio de janeiro ameaçam abandonar a cidade à própria sorte.

Publicidade

Além de precisarem se submeter aos desmandos de bandidos, a tropa reclama de atraso no pagamento de diárias, valores abaixo do combinado e o estado deplorável dos alojamentos. Os quartos em que os policiais estão hospedados não tinham colchões nem mobília. Muitos tiveram de comprar camas, chuveiros e lâmpadas com o próprio dinheiro. 

Para evitar a debandada da tropa, nesta sexta-feira (15) o Ministério da Justiça informou que dará um aumento de 150% na diária paga a cada soldado. As diárias passaram de R$ 220 para R$ 250. Além disso, o Ministério entregou beliches e fardamento novos no alojamento. #Rio2016