A #Justiça do estado do Rio de Janeiro bloqueou, novamente, o acesso dos brasileiros ao aplicativo de mensagem #WhatsApp. O Facebook se recusou a fornecer informações para uma investigação policial e as empresas de telefonia já foram notificadas. 

O acesso será bloqueado em todo o Brasil como forma de punição para a empresa. Somente os usuários do Brasil não poderão ter acesso ao aplicativo, o restante do mundo terá acesso livre ao WhatsApp. A justiça do Rio de Janeiro diz que, se o aplicativo não fornecer as informações, ele não poderá mais operar no Brasil. 

Essa é a terceira vez que o aplicativo é bloqueado no território brasileiro.

Publicidade
Publicidade

Até o momento, em todas as vezes que isso aconteceu, foi por causa da não colaboração da empresa com investigações policiais. Em dezembro de 2015, ocorreu o primeiro bloqueio, o pedido era que o aplicativo ficasse 48 horas fora de acesso para os brasileiros, mas, 12 horas depois, a decisão foi derrubada e o serviço voltou a operar normalmente. 

A segunda paralisação aconteceu em maio de 2016, por determinação da justiça de Lagarto, em Sergipe. 

Empresas de tecnologia no mundo e a justiça estão em uma batalha. A justiça pede informações às empresas, e as mesmas se recusam a dar informações por causa da ameaça a segurança dos usuários.

Um caso famoso é o da Apple, um dos terroristas do atentado em San Bernardino, nos Estados Unidos, tinha um aparelho da empresa, assim, o FBI pediu o acesso as essas informações, mas a empresa se recusou.

Publicidade

A empresa negou o pedido da justiça americana, alegando que isso feria a privacidade dos usuários, já que essa senha para o acesso poderia ser usada em qualquer outro dispositivo da empresa. 

Mas o FBI conseguiu acesso as essas informações sem ajuda da Apple.

Na segunda vez que o aplicativo foi bloqueado no Brasil, o dono da empresa, Mark Zuckerberg, comentou o bloqueio do aplicativo pela justiça de Lagarto: "A ideia de que todos os brasileiros possam ter seu direito à liberdade de comunicação negado desta forma é muito assustadora em uma democracia", disse Mark, na sua rede social. #Governo