Eduardo Paes, o prefeito do Rio de Janeiro, durante entrevista coletiva concedida nesta quarta-feira (27), pôs a culpa dos problemas da Vila Olímpica no Comitê Organizador das Olimpíadas Rio 2016. Ele afirma que, por falta de acompanhamento e fiscalização, não foi possível resolver os problemas infraestruturais que estão sendo verificados no condomínio que abrigará cerca de 10 mil atletas. Paes afirmou que isso serve como aprendizado para que isso não se repita. Também falou que as falhas, após intensificação do trabalho nas obras, já estão quase todas resolvidas.

Ao ser questionado acerca de uma pesquisa de opinião, divulgada nesta quarta-feira, feita aos brasileiros sobre os #Jogos Olímpicos - que mostra a maioria dos brasileiros acreditando que os Jogos trarão mais prejuízo que benefícios - Paes conclui dizendo que os brasileiros que estão fora do Rio pouco conhecem as transformações ocorridas na cidade nos últimos anos.

Publicidade
Publicidade

Para ele, a cidade está muito melhor que estava há sete anos, quando foi escolhida para sediar os Jogos Olímpicos. Depois da entrevista, o prefeito recebeu novamente a delegação olímpica da Austrália, que havia recusado ficar no condomínio, pois considerou os imóveis “inabitáveis”.

A nove dias do início dos Jogos, as obras na Arena de Vôlei de Praia em Copacabana ainda estão a todo vapor. Nesta quarta-feira, pela manhã, uma fila de operários aguardava para entrar na arena, a fim de continuarem as obras, como a instalação de grades nas arquibancadas, fechamento de paredes abertas nos camarotes e assentamento de pisos. Equipamentos e muito lixo acumulado, também podiam ser encontrados na arena. Todo esse atraso e os problemas ainda a serem sanados dão margem para que Thomas Bach, presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), tenha razão em sua afirmação feita anteriormente de que cumprimentaria o último operário quando chegasse ao Rio.

Publicidade

O alemão Thomas Bach desembarcou na manhã desta quarta-feira na cidade Maravilhosa, acompanhado pelo presidente do Comitê Rio 2016, Carlos Nuzman. Buscando estimular o comparecimento do público aos Jogos, ele afirmou: “Temos total confiança de que serão Jogos Olímpicos fantásticos”. À tarde, Bach se reúne privadamente com o prefeito Eduardo Paes. #Rio2016