Os viajantes que chegarem ao Rio de Janeiro para acompanhar os Jogos Olímpicos de 2016 podem ficar tranquilos: o estereótipo do carioca será perfeitamente mantido, se depender do prefeito da cidade, Eduardo Paes (PMDB). Isso porque foi apresentado aos estrangeiros um cursinho rápido de português no Museu Olímpico de Lousanne, na Suíça.

A aula apresenta algumas expressões mais típicas de nossa Língua, a fim de deixar os "gringos" ainda mais à vontade para conhecer o Brasil e se enturmar com nosso povo. Contudo, o tiro parece ter saído pela culatra, pois, entre as escolhas, entraram as palavras "bundão" e "gostosas", que são considerados elogios chulos e que depreciam a imagem da mulher.

Publicidade
Publicidade

Ainda há outros termos que têm sido questionados por muitas pessoas que foram ao evento ou que acompanharam daqui as instalações. No total, são 10 expressões comuns da nossa Língua, como "Muvuca" e "Copacabana".

De acordo com o site Catraca Livre, que divulgou a notícia, algumas expressões causaram um mal-estar entre membros do Comitê Olímpico Internacional (COI) e também para a direção do museu.

A exposição explica alguns significados de "bundão". O primeiro se trata de alguém medroso, que não toma atitudes, o mesmo que "banana". O segundo é de alguém que tem bunda grande. Os gringos também ficaram sabendo que "gostosa" significa algo delicioso e também uma forma de elogiar a beleza feminina ou masculina.

O site alertou que essas expressões tem conotação machista e reforçam estereótipos do brasileiro, que devem ser evitados.

Publicidade

Algumas pessoas se revoltaram na internet e consideraram mais um erro das Olimpíadas de 2016.

Ana Lúcia Martins escreveu pelo Facebook:

"Eduardo Paes fazendo a gente passar vergonha mais uma vez."

Já a área de comunicação do museu disse para jornalistas brasileiros que não sabia que as palavras poderiam ser ofensivas e nem do real significado. O Comitê Olímpico Internacional preferiu não se manifestar sobre o fato.

Até o fechamento desta reportagem, Eduardo Paes não se manifestou sobre a escolha das palavras. #Governo #Curiosidades #Rio2016