A cidade de Rio das Ostras, na região dos Lagos, no estado do Rio de Janeiro, vem sofrendo com o alto ídice de criminalidade. Esta semana o município registrou o desaparecimento de duas adolescentes nesta terça-feira (19), Quitéria Sophia, de 14 anos e Vitoria de Souza Barbosa, 16 anos.

Quitéria é estudante no colégio Nilton Balthazar e moradora do bairro Jardim Mariléia, em Rio das Ostras. Sem noticias de seu paradeiro familiares e amigos publicaram apelos nas redes sociais: 

Vitória, que também desapareceu no dia 19, é moradora de Macaé, também no interior do estado, e desapareceu ao sair para encontrar o namorado na cidade vizinha.

Publicidade
Publicidade

Vitória, que namora Lucas, de 19 anos, não chegou a encontrar o rapaz. O pai da menor também recorreu ao Facebook na esperança de localizar a filha, que completa os 16 anos nesta sexta-feira (22).

Ao ler as postagens no Facebook, são visíveis as semelhanças físicas entre ambas.

O caso deixa todos em alerta. O município de Rio das Ostras, apresenta um alto índice de estupro, homicídios e desaparecimentos. O município, com cerca de 230 Km² de extensão, teve um grande crescimento, e consequentemente a criminalidade da cidade também aumentou.

Esta segunda-feira (18), dois jovens estudantes foram apreendidos ao sair da escola. Após denuncia recebida pela Polícia Militar, foi encontrada uma pistola de calibre 9 mm, que estava com numeração raspada; os jovens possuíam munições e foram encaminhados para o Juizado da Infância e da Juventude.

Publicidade

Já nesta quinta-feira (21) outro menor foi encontrado armado no mesmo estabelecimento, a Escola Municipal José Dilson Dorea, após briga com um outro aluno, o que acarretou na suspensão das aulas na quinta-feira. 

De acordo com o G1, a Secretaria da Educação vai se reunir com representantes da sociedade civil, nomeadamente da direção da escola, dos funcionários e também do município. O G1 entrou em contato com 32º BPM para saber que medidas seriam tomadas para garantir a segurança da comunidade escolar, mas ainda não havia recebido resposta.  #Crime #Casos de polícia