Os assessores de imprensa confirmaram a #Morte do candidato a vereador e também presidente de uma das famosas escolas de samba do #Rio de Janeiro, Marcos Vieira Souza, conhecido popularmente como Marcos Falcon, ele foi vítima de mais um caso de violência da cidade maravilhosa.

O presidente da Portela, Marcos Falcon, tinha 52 anos e foi assassinado nesta segunda-feira (26). Ele estava em seu comitê eleitoral no momento em que sofreu o ataque dos marginais. O comitê do candidato a vereador, que fica situado em Madureira, região da zona norte do município, foi alvejado por quatro meliantes que estavam armados com fuzis.

Falcon era casado com uma integrante da escola de samba Beija-Flor, a porta-bandeira, Selminha Sorriso.

Publicidade
Publicidade

Assim que a tragédia foi comunicada para a polícia, agentes da DH - Divisão de Homicídios - foram encaminhados para o local, a fim de iniciar as investigações. O corpo do candidato a vereador, foi retirado do lugar pelos bombeiros. Nesse momento, os moradores da localidade prestaram uma homenagem com uma salva de palmas.

Segundo informações de pessoas que presenciaram a cena, os bandidos vestiam um capuz para evitar serem identificados no momento que fizeram a invasão do comitê eleitoral de Marcos Falcon. Logo em seguida, fizeram o ataque planejado. Os marginais estariam usando um veículo Gol prata. As testemunhas relataram ter ouvido um grande tiroteio, um deles chegou a dizer que o odor de pólvora era muito intenso dentro do local.

O responsável pela investigação do caso, o delegado Rivaldo Barbosa, da Divisão de Homicídios, disse que tudo aparenta ter se tratado de uma execução sumária, ou seja, a ação provavelmente estava planejada e direcionada ao candidato.

Publicidade

De acordo com o delegado, três dos bandidos entraram armados, um deles teria ficado na parte de fora do comitê. Os familiares da vítima prestaram informações na delegacia. Os investigadores querem saber se Falcon teria sido ameaçado de morte antes da ocorrência do crime.

O candidato a vereador, Marcos Falcon, também era um membro da corporação. Ele era subtenente da polícia militar, porém, encontrava-se licenciado do trabalho devido à candidatura política. O cargo de presidente da escola de samba Portela, ele assumiu recentemente, no mês de maio deste ano. Falcon teria uma reunião agendada com o prefeito Eduardo Paes, que aconteceria na noite desta segunda-feira. #Investigação Criminal