Foi enterrado, no fim da tarde desta quinta-feira (01), o corpo da médica Maria Júlia Matteotti Cavalcanti Martins de Oliveira, de 66 anos, encontrada morta em Búzios, na Região dos Lagos do estado do Rio. O sepultamento ocorreu no Cemitério São João Batista, em Botafogo, na Zona Sul da cidade do Rio de Janeiro.

Familiares e amigos da vítima acompanharam o cortejo com o corpo até o túmulo sob forte emoção e indignação, por não saberem o motivo da morte. 

O corpo da médica foi encontrado no último sábado (27) com sinais de tortura em sua casa, em um condomínio de Búzios, localizado no bairro Baía Formosa. Maria Júlia morava no Rio, no Leblon, e trabalhava como ginecologista e obstetra.

Publicidade
Publicidade

Segundo relato de conhecidos, ela trabalhava em uma clínica em Ipanema, pensava em se aposentar e se mudar para a Região dos Lagos. Ainda segundo eles, a obstetra gostava de passar os finais de semana em sua casa de veraneio. Ela é divorciada e deixa dois filhos.

A motivação do #Crime ainda é desconhecida. Como nada foi roubado a polícia descarta, inicialmente, a hipótese de latrocínio - roubo seguido de morte - e violência sexual. A vítima estava com a boca amordaçada e com pés e mãos amarrados. O corpo estava na sala e foi encontrado por um jardineiro. Para os peritos, as agressões sofridas por Maria Júlia dão indícios que o crime foi cometido por ódio.

Ainda segundo as investigações, a situação em que o corpo se encontrava mostra a possibilidade de ter ocorrido uma luta corporal antes de sua morte.

Publicidade

Imagens de 60 câmeras de segurança do condomínio serão analisadas pela Polícia Civil, que investiga o caso. O Sinmed-RJ (Sindicato dos Médicos do #Rio de Janeiro) lamentou o fato e disse que irá acompanhar o trabalho de investigações da polícia.

A investigação está sob responsabilidade da 127ª Delegacia de Polícia Civil, em Búzios. O Sindicato dos Médicos tenta transferir o caso para o DH (Divisão de Homicídios) do Rio de Janeiro. A polícia informou, em nota, que "uma perícia minuciosa foi realizada no local e um amplo trabalho de investigação está em andamento para esclarecer todas as circunstâncias do crime assim como a sua autoria". #BÚZIOS