Como de costume, os fiéis de dez igrejas da denominação Alcançando Vidas sobem o Monte Oliveiras de São Gonçalo, em Amendoeiras, e se reúnem para orarem, toda última terça-feira do mês. No entanto nesta semana foi diferente, um grupo com mais de 50 pessoas, foi forçado a trocar as trilhas do monte pela escadaria da prefeitura de São Gonçalo. Na reunião, os fiéis oraram pela paz na cidade, enquanto os traficantes estariam acampados no monte sagrado.

Segundo um pastor que não quis se identificar, alguns “irmãos” da congregação que moram vizinhos ao monte alertaram sobre o risco. De acordo com esses “irmãos” o monte teria sido invadido por traficantes depois da morte de um traficante muito conhecido, o Fat Family, e os traficantes estariam no monte se refugiando.

Publicidade
Publicidade

O pastor conta que para preservar a integridade física dos irmãos da igreja eles tiveram que mudar o local de oração para a escadaria da prefeitura, onde oraram pela paz da cidade.

Os fiéis não procuraram a polícia com medo de retaliações. A polícia informou não ter conhecimento das dificuldades para acessar o local e se comprometeu em averiguar.

O grupo também informou que a escolha da sede da prefeitura como local para orações não foi motivada por uma manifestação, e sim por ser mais central.

De acordo com um dos pastore o movimento de oração que já tinha até nome, “monte da amendoeira”, o nome foi escolhido em homenagem ao bairro. Tinha como objetivo maior orar e pedir a Deus mais paz para o local e para a cidade.

Localização do Monte Oliveiras

O Monte Oliveiras fica localizado entre comunidades controladas pelo tráfico de drogas, complexo do Jóquei e Complexo do Anaia.

Publicidade

Deste último, foi onde saiu o chefe de segurança do Fat Family, Nando do Anaia, que fez a escolta do traficante que foi morto nesta segunda-feira, dia 26.

Segundo um fiel, apesar de ficar entre comunidades tidas como perigosas, o Monte Oliveira era cada dia mais frequentados pela população e em alguns anos teria recebido infraestrutura nova na parte de baixo, além de possuir boa iluminação. Não existiam conflitos no local, mas que este fato agora era de entristecer.

Um dos pastores, de 36 anos, pertencente ao grupo de oração, afirmou que era levado ao Monte pela mãe, mesmo quando ainda não andava e que pela primeira vez em sua vida, ele não subiria ao local para realizar suas orações. Ele disse ainda que o Monte Oliveiras é considerado um lugar sagrado por ele e os outros fiéis e afirmou esperar que na última terça-feira do próximo mês, eles possam estar de volta ao monte, para orar em paz, pela paz da localidade e da cidade, "...pois é o que mais precisamos", concluiu ele. #Crime #Casos de polícia