O fato aconteceu na manhã dessa quinta-feira, dia 15, na Zona Norte do Rio de Janeiro. De acordo com o Comandante Geral da Polícia Militar, no Méier, os assaltantes estavam com um simulacro de pistola, quando avistaram uma vítima; porém, não notaram que se tratava de um elemento da Polícia Militar.. Após a abordagem, o policial reagiu e, com sucesso, conseguiu efetuar diversos disparos contra um dos criminosos. O simulacro de pistola é idêntico ao usado pela PM.

Na Delegacia, o policial informou ao delegado de plantão toda a história, '' Eu estava andando na rua quando me deparei com 2 suspeitos. Os mesmos me abordaram e disseram que era um assalto.

Publicidade
Publicidade

No momento, eu não reagi pois estava com minha esposa do lado. Quando um deles se distraiu, saquei minha pistola e efetuei diversos disparos, com sucesso consegui acertar um dos criminosos, e o outro eu prendi no local pois ele estava desarmado ', afirma o policial. Após o fato, a polícia isolou o local e acionou a Divisão de Homicídios ( DH ) da capital.

A ocorrência foi registrada na Delegacia do Méier, onde segue o processo. O Comandante Geral da Polícia informou em nota que o índice de criminalidade vem crescendo cada vez mais; a cada dia que se passa é um assalto diferente. Ele também afirmou que naquela área policiais fazem ronda todos os dias e também disse que os roubos que vêm acontecendo no local são consequência das fortes operações policiais que vêm acontecendo no ''Morro do Juramento", no Rio de Janeiro.

Publicidade

Após o ocorrido, mais viaturas estarão nas ruas para tentar amenizar a forte onda de assaltos que vem acontecendo naquela região. A Polícia Civil já tem informações sobre quem estaria dando ordens para acontecerem roubos naquela localidade, e irá atuar junto com a Polícia Militar para tentar localizar os envolvidos nesse caso.

Moradores da localidade afirmam que, após esse ocorrido, o índice de assaltos irá diminuir, pois a maioria dos roubos que vinha acontecendo era fruto dessa dupla de criminosos. A polícia não descarta essa possibilidade e disse que irá averiguar essa situação. #Crime #Violência #Casos de polícia