Mais um caso de policial abordado por criminosos ocorreu em Nova Iguaçu, no Rio de Janeiro, na tarde desta segunda-feira (19). O militar reagiu e acabou sendo baleado, na Rua Alexander Gama Correa, no bairro Rancho Novo.

Conforme divulgou o 20.º BPM (Mesquita), os criminosos desembarcaram de um veículo e escolheram como vítima do dia Gilles Silva Souza, de 36 anos. O policial não estava de serviço no momento do #Crime, mas, ao perceber a ação suspeita, reagiu. Os criminosos, então, dispararam contra o agente. Visivelmente assustados, fugiram sem levar nenhum objeto.

Gilles foi socorrido e encaminhado ao Hospital Geral de Nova Iguaçu, na região de Posse.

Publicidade
Publicidade

De lá, foi levado para o Hospital Central da Polícia Militar (HCPM), onde passou por vários exames, foi medicado e permanece com estado de saúde estável. De acordo com as autoridades e também conforme nota divulgada pelo Hospital Geral de Nova Iguaçu, a vítima está consciente, orientada e não corre risco de morrer.

Todas as cenas do crime foram registradas por câmeras do circuito de segurança do jornal Hora H, de Nova Iguaçu, que fica próximo do local dos fatos. Investigadores analisaram o vídeo e equipes foram destacadas para proceder a buscas na área. A ocorrência foi registrada na sede do 58.º Distrito Policial.

No momento do assalto, Gilles estaria acompanhado de outro policial militar fora de serviço, que não sofreu qualquer ferimento. Os disparos ocorreram após ele ter se encontrado com um candidato a vereador em Itaguaí, jurisdição a que pertence o militar.

Publicidade

Ele é lotado numa companhia do 24.º BPM, de Queimados.

Por enquanto, a principal linha de investigação da polícia para a ocorrência é de tentativa de roubo. A delegada titular responsável pelo caso, Vanessa Martins, espera ouvir em breve o cabo para obter mais detalhes. Entretanto, ela argumenta que, pelo tipo de abordagem, tudo leva a crer que tenha sido mesmo tentativa de assalto, já que o policial estava ostentando objetos, como cordão de ouro, que podem ter chamado a atenção dos bandidos.

Ela afirmou que ainda vai analisar mais imagens e as equipes de investigação farão diligência. Não estão descartadas outras hipóteses, como tentativa de homicídio e atentado com motivação política. #Violência #Casos de polícia