Na noite desta quarta-feira, 12 outubro, a praça de alimentação do Park Shopping Campo Grande, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, foi marcada por um tiroteio. Um homem foi baleado, e um pânico generalizado tomou conta do local, nesta noite de Dia das Crianças.

Segundo relatos de testemunhas, os disparos foram feitos por volta das 20h:00. A praça de alimentação estava cheia de famílias em companhia de suas crianças, que se alimentavam no momento. Sem que nada o fizesse esperar, dois homens discutiram, por causa de uma cadeira; um deles sacou uma arma, disparou vários tiros e fugiu em seguida.

Três tiros acertaram a vítima, o 3.º sargento da Marinha Jonathan Macedo Rodrigues, de 37 anos, que recebeu um tiro no peito, e dois tiros no abdômen.

Publicidade
Publicidade

Ele contou com um atendimento imediato, por socorristas e uma ambulância do shopping, sendo encaminhado para o Hospital Municipal Rocha Faria.

Foi uma correria dentro do shopping, o pânico tomou conta do local. Muitas crianças, desesperadas, acabaram se perdendo de seus pais. Vários restaurantes e lanchonetes fecharam as portas mais cedo. Muitos curiosos ficaram em volta do homem ferido, filmando e tirando fotos, antes dele ser encaminhado ao hospital.

Relato de testemunhas

O motorista de ônibus Ronaldo Alves, de 34 anos, estava no local com seus dois filhos, e a mãe das crianças, e pêde ver toda confusão. Segundo ele, a praça de alimentação estava muito cheia e os dois homens começaram a discutir, por conta de uma cadeira. A discussão se intensificou e os homens começaram a se agredir verbalmente.

Publicidade

Neste momento, ele conta que se afastou com suas crianças; foi então que ouviu os tiros. O autor dos disparos foi embora tranquilamente levando a arma utilizada no #Crime. O motorista desabafou que queria distrair seus filhos de 2 e 5 anos, porém agora nem no shopping encontra sossego, contou ele em entrevista ao site de notÍcias do Extra.

De acordo com relatos de outra testemunha que estava no local, a estudante de enfermagem Tatiana Doulas, de 37 anos, durante o tiroteio muitas pessoas se jogaram no chão, e outras saíram correndo. Muitas crianças se perderam; “o pânico foi geral”, disse ela.

Policiais do 40. º Batalhão da Polícia Militar (BPM/Campo Grande) estiveram no local e confirmaram o tiroteio, informando que o atirador evadiu do local, em posse da arma utilizada no crime. A Polícia Militar que investiga o caso está aguardando as imagens das câmeras de segurança do local para identificar e prender o suspeito.

#Casos de polícia