O caso envolvendo estupros coletivos e sucessivos de uma jovem de São Gonçalo que chocou o Rio de janeiro teve um novo ingrediente. A polícia divulgou um vídeo, ao qual a GloboNews teve acesso, que mostra o momento em que traficantes obrigam a vítima a ir para um banheiro de um bar. A vítima, de 34 anos de idade, foi violentada na madrugada do dia 17, por dez homens, entre eles alguns menores de idade.

Pelas cenas é possível observar os marginais levando a mulher para o banheiro do estabelecimento. Depois de algum tempo, eles saem com ela. Na sequência, ela é forçada a ir para uma rua escura, onde foi ainda mais abusada pelos que já estavam com ela e por outros que chegaram depois.

Publicidade
Publicidade

Os suspeitos só pararam quando perceberam a aproximação de uma viatura da Polícia Militar. Os agressores, então, fugiram para um matagal e não foram mais vistos. Dois menores que estavam nas proximidades foram abordados, reconhecidos pela vítima e apreendidos.

Conforme divulgou a equipe que investiga o caso, já foram identificados cinco participantes do estupro coletivo, porém seus nomes estão sendo mantidos em sigilo para não prejudicar as investigações.

A vítima, que tem duas filhas adolescentes, já havia sido vítima do grupo outras vezes. Ela contou aos policiais que nunca procurou ajuda, temendo que suas filhas recebessem represálias dos traficantes. No momento, ela está na casa de amigos, fora da comunidade Lagoinha, onde tudo ocorreu. Também foi incluída no Programa de Proteção a Testemunhas, por haver risco real de atentados contra sua vida.

Publicidade

Quando foi abordada pelos criminosos, a vítima estava num bar, na companhia de um amigo. Ele nada pode fazer para defendê-la e já foi ouvido pelos policiais. Do banheiro do estabelecimento, onde foi obrigada a fazer sexo oral nos seus agressores, ela foi para uma rua escura nas imediações, onde recebeu chutes e socos, além da violência sexual propriamente dita. Quando a viatura da Polícia Militar a encontrou ela estava sem roupas, caída no chão, com muitos machucados e chorando muito.

Veja o vídeo:

#Crime #Casos de polícia