Um caso de violência urbana que poderia ser trágico, felizmente, se tornou um fato cômico. Tudo isso porque criminosos abordaram uma mulher que retornava de um pet shop com seu cachorro na cidade de Niterói, no Rio de Janeiro, e sob o jargão do crime, “perdeu”, subtraíram a sacola da vítima e empregaram fuga tomando rumo desconhecido.

O que os bandidos não sabiam era que a sacola da vítima não continha bens materiais, mas fezes do cãozinho, que, em respeito à cidade limpa, foram recolhidos da calçada logo após o animal fazer suas necessidades fisiológicas. Sem uma lixeira por perto, a mulher estava levando a sacola com ela até encontrar um lugar para depositá-la.

Publicidade
Publicidade

A vítima compartilhou a sua experiência inusitada na internet. Ela disse que queria ver a cara dos dois criminosos, aparentemente menores de idade, abrindo a sacola com as fezes que tinha acabado de recolher do chão. O melhor da história não para por ai. Os jovens assaltantes realizaram o crime em uma bicicleta e foi o garupa que subtraiu sua sacola, deu risada por ter conseguido o pleito de contabilizar mais uma vítima da criminalidade e a xingou de duas palavras de baixo calão, empregando fuga com a sacola, na esperança de ter roubado bens muito valiosos.

O caso acabou se tornando viral e muita gente começou a compartilhar histórias de assaltos mal sucedidos que já enfrentaram. Pela internet, teve uma moça que contou uma história de sua avó, que colocou uma banda da dentadura em uma sacola e de repente uma mulher enfiou a mão, pegou a prótese e saiu correndo.

Publicidade

Outro caso foi de um rapaz que estava com uma mochila cheia de cuecas e meias sujas e que foi assaltado. Apesar de engraçado, fica na imaginação das pessoas a seguinte questão: qual a reação de alguém que percebe que de tanto pensar que era esperto, acabou cometendo um crime tolo?

Pelas redes sociais, tem até enquetes de pessoas perguntando qual foi o desfecho dessa história. Depois de tantas notícias de crimes bárbaros dos quais cidadãos tem suas vidas ceifadas precocemente, pelo menos esses ladrões, provavelmente loucos para adquirir um bem qualquer e trocar por drogas, proporcionaram, involuntariamente, boas risadas para um povo que já está cansado de ficar à mercê da criminalidade, seja no Rio ou em qualquer estado brasileiro. #Animais #Cães #Violência