Cidadãos cariocas interessados em ajudar a Polícia Civil a prender os suspeitos de matar um policial da Core poderão ser recompensados em R$ 1000,00. A Delegacia de Homicídios da Capital (DHC) está na busca por três suspeitos e quem tiver informações que possam levar a polícia aos mesmos será recompensado através da parceria com o Portal Procurados e com o Disque Denúncia do Rio de Janeiro.

Delegacia de Homicídios busca suspeitos da morte do policial

O policial Fabiano Ribeiro Besada Rodrigues, de 33 anos, foi morto com um tiro na cabeça após um assalto no bairro do Méier. O #Crime ocorreu por volta das 22:50h do dia 5 de outubro, na zona norte do Rio de Janeiro.

Publicidade
Publicidade

Em investigações, os agentes da DHC identificaram Ygor Souza Lucena, conhecido como "Furinho", de 20 anos; Phelipe Pacheco de Melo, o "Lipão", de 23 anos; e Dionísio Vieira da Cruz, o "Nisinho", de 28 anos, como sendo os autores do crime. O Portal dos Procurados pede a quem tenha informações que possam levar à prisão dos suspeitos, que entrem em contato com o (21) 2253-1177 - Disque Denúncia - ou com o Whatsapp / Telegram (21) 96802-1650 para passar as informações de maneira anônima. O sigilo do informante é garantido pela Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro, que usará as informações para capturar os suspeitos de terem cometido o crime.

Entenda o caso

Fabiano Ribeiro Besada Rodrigues estava na Polícia do Rio há sete anos e recentemente havia se formado em Direito. Ele pretendia fazer concurso público para delegado.

Publicidade

Na noite de quarta-feira (05), Fabiano teria reagido a um assalto quando estava em seu Hyundai HB20, na Rua Dona Claudina, no Méier.

Os bandidos seguiram o carro da vítima e realizaram a abordagem para o assalto no momento em que o trânsito ficou bloqueado por um caminhão de lixo que fazia a coleta noturna. Neste momento, os bandidos abordaram o veículo e o policial reagiu. Um dos assaltantes foi baleado pelo policial e morreu no local. O bandido morto foi identificado como  Ruan Carlos Lourenço da Silva, conhecido como "Pato Assado", de 21 anos.

Os demais meliantes conseguiram balear e matar o policial, e fugiram levando a arma dele. Foi expedido mandado de prisão(n° do mandado: 322059-42.2016.8.19.0001.0003), emitido pelo Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, Cartório do Plantão Judicial/2.ª Vara Criminal, pelo crime contido no artigo 121 – Latrocínio (Roubo seguido de morte). Contra Ygor Lucena, o Furinho, constam ainda mais dois mandados de prisão, pelos crimes de roubo majorado (Art. 157, § 2º - CP), I e II; com pedido de prisão preventiva.

Os autores do crime também foram identificados como traficantes que fazem parte da quadrilha do Complexo do Lins. Com a ajuda da população, a Polícia Civil, por meio da DHC espera localizar e prender os envolvidos no crime. #homicídio #Policial Morto