O nível de medo e insegurança é um fator que causa profunda desestabilização nas populações que vivem principalmente nos grandes centros, muito embora, a violência e a onda de assaltos e outros crimes também já tenha chegado nas pequenas cidades espalhadas pelo imenso Brasil. Na manhã nublada de sábado, 12 de novembro, nem mesmo o bairro de Ipanema, habitado e frequentado na sua maior parte por pessoas da classe média alta da Zona Sul da Cidade do Rio de Janeiro, escapou fazer parte novamente da triste e fria estatística dos assaltos que por lá acontecem diariamente.

O assaltante Bruno Silva Sobral, de 25 anos de idade, por meio de uma ação covarde, roubou em plena luz do dia um casal em Ipanema e não se dando por satisfeito do seu delito, ainda agrediu uma mulher que estava naquele mesmo bairro.

Publicidade
Publicidade

Entretanto, este não era o dia de sorte do meliante, que foi detido pelos cidadãos que testemunharam o assalto. Enfim, a população brasileira de bem já não suporta mais o escalonamento acelerado da impunidade e das injustiças sociais, resolvendo sempre tem a oportunidade pela opção de fazer justiça com as próprias mãos.

No caso do bandido Bruno, esse foi preso e amarrado a um poste do bairro por pessoas que estavam passando no momento em que ele tinha acabado de praticar o delito e de acordo com informações adicionais do jornal carioca “Dia”, o jovem até teria tentado se evadir do local do #Crime pedalando uma bicicleta; entretanto, o mesmo foi impedido do seu intento, sendo simplesmente jogado ao chão por alguns que estavam próximos a ele.

A partir desse momento, o assaltante foi amarrado com a camisa que estava vestindo, ficando imobilizado e foi preso em flagrante delito pela polícia milita sediada no 23° BPM, que por fim o conduziu ao local de destino que é a 14ª DP, onde foi lavrado o boletim de ocorrência.

Publicidade

Ao mesmo por enquanto é mais um delinquente fora de circulação e do convívio social, sendo que o celular que havia sido roubado, felizmente foi entregue de volta à vítima. #Casos de polícia #Guerra Civil