Marco Aurelio Bezerra de Lima, conhecido como pastor Marco Lima, nascido em 12 de abril de 1968, morreu enquanto difundia os ensinamentos do Evangelho na Baixada Fluminense. Ele pregava os ensinamentos do Evangelho de acordo com a organização religiosa Assembleia de Deus Missão Sem Fronteiras.

O pastor estava realizando a evangelização de traficantes em um bairro em Belford Roxo, nessa sexta-feira (11), no Rio de Janeiro, quando recebeu um tiro no ombro que passou pelo peito e o levou à morte. De acordo com o delegado que investiga o caso, um traficante teria atirado contra Marco, que não resistiu aos ferimentos. Ainda não se sabe o motivo que o teria levado ao ato, mas o caso ainda está sendo apurado pela Divisão de Homicídios da região.

Publicidade
Publicidade

Marco Lima tinha três filhos. Jeremias de Lima, o filho de 23 anos, contou que um colega do pai que presenciou o momento do ocorrido narrou o momento do ocorrido e que Marco estava dentro do carro, sentado no lado do carona, observando algumas fotografias de traficantes que ele teria direcionado à igreja, quando de repente, um rapaz que não parecia estar num estado normal veio em sua direção e atirou.

Eles seguiram em direção aos Bombeiros e na sequência foram encaminhados ao hospital municipal próximo, mas não teve jeito, o pastor já estava morto ao chegar ao local.

Jeremias afirmou que o pai costumava realizar a evangelização em comunidades das proximidades e que o pastor nasceu e foi criado em São Leopoldo, bairro onde a tragédia aconteceu. Ele e os familiares lamentam o ocorrido, mas o rapaz diz que a família está enfrentando a situação junta, em união.

Publicidade

Perfil do pastor

O pastor se candidatou ao cargo de vereador de Belford Roxo, Região Metropolitana do estado do Rio de Janeiro, no ano de 2012, pela legenda DEM/PRB, com o número 25145. De acordo com o portal Eleições Brasil, ele obteve 209 votos. Ele foi pastor da Assembleia de Deus Missão Sem Fronteiras, organização religiosa que tem como objetivo evangelizar o mundo e pregar a palavra de Deus. #Crime #Casos de polícia