Foi na manhã da última quinta-feira, dia 8 de dezembro, que o Corpo de Bombeiros encontrou parte de um corpo de uma criança na Praia do Forte, que fica em Cabo Frio, na Região dos Lagos.

No sábado, dia 3, uma garota foi decapitada e desde então os bombeiros procuravam pelo corpo da garota, quando encontraram essa parte em decomposição, já em estado avançado.

A tal parte referida é a área do abdômen e das pernas de #Maria Luiza Santana Serra. A menina tinha 10 anos e fazia um passeio de banana boat, quando a #lancha a atingiu e a decapitou.

A parte do corpo encontrada foi levada ao Instituto Médico Legal (IML), onde deve acontecer o exame de DNA e consequente identificação da pessoa.

Publicidade
Publicidade

A cabeça foi encontrada no dia do acidente e no dia seguinte, dia 4, foi enterrada em Rio das Ostras.

O acidente

A Polícia Civil da cidade declarou que o acidente possivelmente foi causado pelo condutor, que fez uma manobra falha.

Ao todo, 20 pessoas estavam na banana boat, mas a única vítima fatal foi Maria Luiza.

O delegado responsável pelo caso ouviu 14 pessoas que estavam presentes no momento do acidente e todas disseram que o responsável por conduzir a lancha fez uma manobra para o lado errado.

O condutor deveria ter virado a lancha para a esquerda, mas de acordo com o que foi apurado, ele virou para a direta, ato que pode ter causado o acidente.

O mesmo delegado disse que o condutor ainda tentou desviar afim de evitar que alguém se machucasse, mas não conseguiu e atingiu a menina.

O delegado ainda afirmou que o inquérito deverá ser encaminhado ao Ministério Público.

Publicidade

Há normas de navegação e estas devem ser seguidas pelo condutor. No caso do acidente, o condutor pode ter falhado em seguir o que é exigido, deixando de desviar de forma correta e causando o impacto, que levou à morte de Maria Luiza.

O condutor poderá ser condenado por homicídio culposo e por lesões corporais em outras quatro pessoas, que foram atingidas no acidente e ficaram com ferimentos. A Justiça determinou que ele deve responder em liberdade. #decaptada