O que era para ser um sábado de boas recordações para crianças e jovens acabou em tragédia. Um acidente náutico, envolvendo um ‘banana boat’ que bateu em outra embarcação numa praia de Cabo Frio, no Rio de Janeiro, causou a morte de uma menina de apenas 10 anos e ferimentos em mais outros três banhistas.

O acidente ocorreu por volta das 16 horas deste sábado (3), na Praia do Forte, uma das mais procuradas por turistas da Região dos Lagos.

A criança e as demais vítimas se divertiam em uma embarcação chamada de “banana boat”, que acabou se chocando com uma lancha. Os três banhistas que se machucaram foram prontamente socorridos pelo Grupamento do Corpo de Bombeiros de Cabo Frio e estão fora de perigo, em estado estável.

Publicidade
Publicidade

Porém, a criança foi decapitada e não houve condições de fazer mais nada.

A identidade dela não foi divulgada, mas sabe-se que era residente da cidade de Rio das Ostras, próxima de Cabo Frio. Houve buscas no local que duraram quatro horas para localizar a cabeça da criança. Por volta das 20 horas, mergulhadores credenciados pela Capitania dos Portos conseguiram encontrar o material, encaminhado para perícia ao Instituto Médico-Legal, junto com restante do corpo da menina.

Conforme informou o tenente-coronel André Henrique Silva, comandante do 25º BPM, é possível que o condutor da lancha seja flagrado nos exames posteriores ao acidente com algum grau de embriaguez. Ele foi levado por um militar da Marinha para prestar depoimento na delegacia e depois foi encaminhado para um hospital, onde faria os testes para saber se havia bebido.

Publicidade

Os resultados ainda não foram divulgados.

Já duas vítimas que tiveram ferimentos leves foram levadas para o Hospital Central da cidade. Trata-se de uma mulher de 39 anos e um homem de 29.

Uma investigação detalhada agora será feita pela Marinha do Brasil, que em nota emitida pelo Comando do 1° Distrito Naval, esclareceu que as duas embarcações foram recolhidas para análise.

De antemão é possível afirmar que as duas circulavam em área permitida e que os condutores estavam habilitados para conduzi-la. O choque ocorreu na área dos quiosques da Praia do Forte, que não está dentre as áreas delimitadas para banhistas ficarem.

#Crime #Casos de polícia