No fim da tarde desta última terça-feira (17), infelizmente o corpo da menina Thifany Nascimento de Almeida, de 11 anos, foi encontrado dentro de uma bolsa jogado em um lixão, na favela do Acari, na Zona Norte do Rio. Ela estava desaparecida desde o último domingo, quando foi raptada por um homem em uma praça na comunidade do Amarelinho, onde morava. A criança foi atraída pelo criminoso que estava em uma motocicleta e se aproximou da mesma e de uma coleguinha, de 8 anos, que brincavam no local.

Ele teria dito às duas que iria presenteá-las com um cachorro e convenceu a menina a subir da garupa da moto. A outra criança não foi levada, e narrou aos familiares detalhes como a cor da moto, alaranjada e preta, e as características físicas do bandido, branco, alto e com machucados no joelho.

Publicidade
Publicidade

A Delegacia de Paradeiros investigava o caso desde domingo, e chegou a divulgar um cartaz com o nome de Thifany.

A família por sua vez fez vários apelos nas redes sociais em busca da menina, inclusive alguns parentes chegaram a ir até a favela do Amarelinho onde supostamente o homem teria levado a criança. No entanto, o desfecho do caso não acabou bem.

A polícia conseguiu localizar o principal suspeito de ter levado Thifany ainda na noite de ontem. Ele seria Sandro Luiz Alves Portilho, de 42 anos, que teve sua prisão preventiva decretada até que se soubessem mais informações sobre o paradeiro da criança. O criminoso confessou aos investigadores ter sido o responsável pelo sequestro, mas não dizia onde ela estaria.

Por isso foram realizadas buscas na residência do mesmo, além de várias varreduras no rio Acari, perto da comunidade com o mesmo nome, sem sucesso.

Publicidade

Até que por volta das 22h, os agentes conseguiram localizar o corpo da menina no lixão, conhecido como Fim do Mundo, dentro da favela. Foi quando uma pequena confusão aconteceu na regional onde Sandro estava detido, ao ser informado que o corpo foi localizado, ele tentou fugir da delegacia.

Ele chegou a tentar pegar uma arma de uma policial e quebrou os vidros da porta da Cidade da Polícia. Uma agente efetuou diversos disparos, cerca de 10 projéteis, e acabou atingindo três vezes o suspeito, nas regiões dos membros inferiores, dorso e virilha. Ele foi levado ao Hospital para ser atendido. O suspeito permanecerá detido e deve responder na justiça pelo #Crime.

#Casos de polícia