Uma imagem surpreendente tem sido replicada centenas de vezes por internautas na tarde desta quarta-feira, dia 4 de janeiro. Banhistas que estavam aproveitando a tarde de sol na praia de Ipanema foram flagrados espancando um homem acusado de roubar uma mochila no local. Os homens que bateram no suposto bandido eram muito mais fortes do que ele e o cercaram para lhe dar uma "lição".

De acordo com informações do jornal O Globo, o assalto aconteceu por volta das 14h30, entre os postos 8 e 9. O local é um dos mais movimentados da região e atrai frequentemente moradores e turistas de toda parte do mundo que vão à Ipanema para tomar banho de mar e de sol.

Publicidade
Publicidade

No momento do #Crime, dois homens viram o roubo e correram para alcançar o bandido, que tentou escapar pela areia. Rapidamente, eles conseguiram recuperar a bolsa e o cercaram para espancar o rapaz, que vestia bermuda preta e branca.

Como não havia policiamento, os homens que o agarraram não conseguiram segurar o bandido por muito tempo e ele escapou. O jornal O Globo disse ainda que a Polícia Militar (PMERJ) foi procurada.

A assessoria de imprensa da corporação ainda não se manifestou a respeito do déficit de policias na orla da Zona Sul, onde crimes como este são frequentes.

Nas redes sociais, muitas pessoas se manifestaram a favor dos homens que bateram no #Ladrão. No Facebook, uma mulher comentou a postagem do jornal carioca dando força aos "justiceiros".

"Eles estão certos. Querem o que??? que a população vire refém de bandido e deixe ser roubada? Porrada nesses safados", postou.

Publicidade

"Se nao tem polícia vamo cair pra dentro e meter paulada nesses marginais. Onde já se viu querer perturbar a nossa paz até durante um momento de felicidade em família e amigos [sic]", escreveu outra usuária da rede social.

"Se eu tivesse uma arma descia 5 tiros na cara desse animal para aprender. Ele que nao ouse tentar levar as minhas coisas que vai ver só [sic]", postou um dos seguidores do jornal, indignado.

Roubos na Zona Sul durante o verão são frequentes. Veja abaixo um vídeo falando sobre esse assunto preocupante para moradores e turistas.

#Rio de Janeiro