Depois do governo do estado parar com o funcionamento dos restaurantes populares, a nova prefeitura, no comando de Marcelo #Crivella, deve reabri-los e manter o preço da refeição a 2 reais.

A prefeitura da cidade, em parceria com o estado, devem municipalizar todos os oito restaurantes populares da cidade, que ficam situados no Méier, Bangu, Bonsucesso, Madureira, Centro, Irajá, Jacarepaguá e Campo Grande. O governador Luiz Fernando Pezão afirmou que tem a intenção de passar a responsabilidade dos restaurantes para o município. Já o prefeito Crivella, em um dos seus 80 decretos assinados em seu primeiro dia de governo, tornou oficial a ideia.

Publicidade
Publicidade

A secretária municipal de Desenvolvimento, Emprego e Inovação, Clarissa #garotinho, afirmou que eles têm 60 dias para analisarem a gestão e, então, mostrarem ao prefeito, Crivella.

A prefeitura deverá fazer uma nova licitação para reabrir os restaurantes populares e ainda está sendo decidido o tipo de gestão que será usado.

O custo anual que o estado tem com esses restaurantes é de 28 milhões, segundo o deputado Pedro Fernandes, e agora ele passará para prefeitura. O deputado afirmou que a prefeitura está em melhor situação econômica do que o estado, logo, não será uma má ideia a passagem da gestão.

Além do planejamento de reabrir os restaurantes que se encontram atualmente fechados, há também a intenção de abrir novas unidades. E dentro dos 60 dias, Clarissa apresentará o plano ao prefeito.

Publicidade

Ela disse que as novas unidades não estão fora de questão, mas o foco deve ser mantido nos que já existem.

O fechamento dos restaurantes afetou muitos trabalhadores que os utilizavam. Como por exemplo o ambulante Rafael Luiz da Silva, que, após os restaurantes fecharem, passou a levar quentinha para o trabalho, mas afirma que, mesmo assim, estava apertando nas economias.

Os restaurantes populares foram inspirados nos do governo de Anthony Garotinho, pai da atual secretária. A primeira unidade foi inaugurada em 2000, no Centro, quando Rosinha era secretária de Assistência Social. #restaurantepopular