Nesta sexta-feira (6), dois turistas americanos foram assaltados à mão armada no saguão de um prédio em Ipanema, na região Sul do Rio de Janeiro, sob o registro de câmeras do circuito interno de vigilância do edifício.

As imagens capturadas demonstram o momento em que a dupla foi rendida por Anderson Cardozo, de 43 anos de idade, que costuma agir no bairro e já tem 13 passagens na polícia.

As cenas possibilitam visualizar que o meliante tentou disparar contra as vítimas, mas por sorte a arma falhou. Após levar os pertences dos visitantes, uma das vítimas não deixou barato e correu atrás do ladrão.

Joe Ianco, de 54 anos, é maratonista e alcançou Anderson na Rua Farme de Amoedo.

Publicidade
Publicidade

Ambos entraram em luta corporal e o americano acabou levando uma coronhada. Ao se desvencilhar da vítima e já tendo a polícia no seu encalço, o bandido tentou usar um taxista como escudo e se deu mal. Outros taxistas entraram em cena e conseguiram derrubá-lo. A polícia chegou logo depois para imobilizá-lo e desarmá-lo.

O turista chegou e começou a bater no ladrão, ao ponto de precisar ser contido pelos policiais. Já na delegacia, se exaltou novamente e tentou agredir mais uma vez o assaltante. Como não conseguiu, desferiu ofensas às autoridades. Foi preso por desacato e liberado somente no fim do dia.

Assalto

Os dois americanos relataram terem sido abordados quando retornaram do café da manhã.

A delegada que cuida do caso, Valéria Aragão, da Delegacia de Atendimento ao Turista (Deat), disse que o bandido foi reconhecido por outra vítima e que isso deve possibilitar que ele fique mais tempo na cadeia.

Publicidade

A autoridade contou que Anderson costuma atacar de bicicleta, com uma pistola, sempre em Ipanema. Disse também que ele costuma ser muito violento.

Sobre a prisão do turista, ela explicou que todos os membros da equipe se sentiram extremamente ofendidos quando Joe Ianco, já em uma situação mais calma, resolveu xingar os policiais.

Para o americano, o que ele fez não tem nada demais. Ele chegou a dar entrevista à imprensa e a dizer que não se arrepende de nada do que fez. #Crime #Casos de polícia