A possibilidade de que a Polícia Militar do Rio de Janeiro entre em greve deixou os moradores de todo o estado e principalmente da capital, com medo de saírem de casa. Muita gente foi para o trabalho, escola e resolver seus problemas, mas de olho nas redes sociais para ficarem por dentro das últimas novidades.

A hashtag "#AlertaPMrio" já é o assunto mais comentado do Twitter e no início da manhã estava informando que a situação no #Rio de Janeiro era de tranquilidade, só que agora a situação já começa a preocupar e tem muita gente postando mensagem avisando que não estão vendo policiais nas ruas.

Os batalhões da Tijuca e também da Olaria já estão sendo prejudicados pela presença das mulheres dos PMs que não querem deixar as viaturas saírem.

Publicidade
Publicidade

Até o porta-voz da Polícia Militar do Rio de Janeiro, Ivan Blaz, admitiu que parte do policiamento não está funcionando como deveria e isso foi revelado ainda na manhã desta sexta-feira (10). Com o movimento das mulheres dos PMs se fortalecendo no decorrer do dia, a situação poderá ficar realmente muito grave e esse é o medo da população que não sabe se terá segurança no final do dia para retornar para casa.

Os batalhões da Tijuca e Olaria são os mais prejudicados até agora, mas várias outras unidades já estão tendo protesto. Uma das alternativas encontrada pelo comando da PM-RJ é fazer a troca de turno na rua mesmo, pois se os policiais entrarem no Batalhão, correm o risco de não conseguirem sair mais, devido ao bloqueio feito pelas mulheres.

Na Tijuca, vários policiais militares estão seguindo as ordens da corporação e as rendições estão sendo feitas em ruas e avenidas do Rio de Janeiro.

Publicidade

Os moradores já observarem que em alguns pontos dos bairros há um maior número de carros da Polícia Militar, mas isso não é reforço no policiamento e sim a troca de turno.

As primeiras manifestações nas portas dos batalhões do Rio de Janeiro começaram por volta de meia-noite e muitas mulheres passaram a madrugada inteira de plantão, para impedir a saída dos policiais. As mulheres estão alegando que dentro de casa está faltando até alimento, além das muitas contas atrasadas porque os maridos estão com o salário atrasado.

No Twitter, as mensagens continuam sendo postadas e as pessoas tentam entender se podem ou não sair de casa.

#Greve #Casos de polícia