O período mais aguardado pelos foliões chegou: é carnaval! Muita alegria, diversão e purpurina, porém a luta continua. Nos blocos de #Carnaval, o que tem tido destaque são as fantasias, que manifestam críticas a políticos como o presidente Michel Temer, o governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando "Pezão", o prefeito de São Paulo, João Dória e também o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

As críticas não param por aí e dois grandes blocos de carnaval que estão para desfilar no Rio de Janeiro mostram que os foliões não vão às ruas somente para se divertir e brincar, mas também para a luta, mostrando sua indignação em relação à situação no país, gritando "Fora Temer!" e "Sai, Pezão!".

Publicidade
Publicidade

Um dos blocos, denominado "Caçadores de pé grande", será um cortejo do ocupa carnaval. O objetivo do bloco é reunir foliões para ir à caça ao governador Pezão, aos Cabrais e Piccianis - grupo de políticos acusado de ter falido o estado, com envolvimento em escândalos de corrupção e na privatização da CEDAE (Companhia de Água e Esgoto do Rio de Janeiro).

O bloco sairá na quinta-feira (23), com ponto de concentração na Uruguaiana, às 17 horas. O evento no Facebook, convidando o público para participar do bloco, conta, até o momento, com 538 confirmações de presença, com mais de 1,1 mil pessoas interessadas.

A outra grande atração programada chama-se "Bloco Popular Fora Temer!" O evento na página Facebook já conta com 5,5 mil confirmações de presença e mais de 13 mil pessoas interessadas em participar.

Publicidade

O objetivo é reunir foliões e folionas, que vão poder expressar a insatisfação geral contra o governo. O bloco sairá na sexta-feira (24), com concentração a partir das 17 horas, na Cinelândia. O cortejo tem a possibilidade de seguir até os Arcos da Lapa.

Os dois blocos prometem mostrar para que vieram, protestando e denunciando, através do carnaval, as irregularidades dos governos. Por isso, convoque sua turma e caia na folia, sem ter nada a temer! Prepare a sua fantasia e vá à luta nesse carnaval. #Protesto