Francisco de Assis Lopes, motorista que dirigia um dos carros alegóricos da Paraíso de Tuiuti, que desfilou no domingo no Rio de Janeiro, prestou depoimento à polícia nesta segunda-feira. Ele acabou perdendo o controle da alegoria, que se chocou contra a grade que separa a pista da arquibancada, deixando 20 feridos.

Em contato com os repórteres que o aguardavam na saída da delegacia, o motorista de caminhão, de 53 anos, se limitou a pedir desculpas às vítimas do #Acidente.

"Que me perdoe quem acabou ficando machucado nisso. Me perdoe, mesmo. Eu não tive culpa do ocorrido. Só queria era pedir desculpas às famílias. E não tenho mais nada para falar", disse Francisco.

Publicidade
Publicidade

De acordo com dois filhos do motorista, Francisco não sabia que teria de dirigir um carro acoplado a outro veículo. Eles também lembraram que o pai é motorista de caminhão há 30 anos e estava apto a exercer esse trabalho no domingo, ainda que tenha sido sua primeira vez no #Carnaval.

Três vítimas seguem internadas, com o caso da repórter Maria de Lurdes Maura Ferreira sendo o mais grave. A direção da escola de samba, em nota, garantiu que prestará todo o apoio necessário aos feridos e prometeu arcar com os custos da reabilitação.