A agressão de dois homens a uma mulher, acusada de roubar um estabelecimento mobiliza a internet. O vídeo que foi exibido no Facebook mostra com detalhes as agressões.

Uma #Mulher não identificada pelo nome (apenas pelo rosto no vídeo) e que diz ser moradora do Morro do Cajueiro, Madureira, Zona Norte da capital carioca foi agredida com tapas e humilhações verbais por dois homens que trabalham como seguranças em um supermercado.

Os homens, que a todo momento acusam a mulher de roubar o estabelecimento pela segunda vez, começam a #agressão com tapas na cara dela.

Um primeiro homem dá uma série de tapas e pede para ela abaixar as mãos para que a agressão seja mais contundente.

Publicidade
Publicidade

Ele pede que ela respeite a segurança e a cada tapa pergunta: "Você vai roubar mais aqui?", a suspeita de #roubo pede desculpas e diz que não vai mais roubar o local.

Aos 45 segundos do vídeo, ouve-se uma segunda voz que pede para que ela justifique porque está apanhando. O homem exige que ela diga "estou apanhando porque roubei". A mulher repete a frase e continua pedindo desculpas.

Logo depois, a voz pergunta onde ela mora e ela confirma ser no Morro do Cajueiro. Então o homem da voz aparece na gravação (camisa azul) e também agride a mulher.

Nas imagens obtidas pelo jornal EXTRA!, aparentemente, os homens usam em uma das mãos algo como um chinelo para agredir o rosto da acusada.

A mulher termina dizendo que nunca mais irá roubar na vida dela e a gravação é interrompida.

A Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro, em nota, confirmou que investigará o caso por meio da 29ª Delegacia de Polícia de Madureira e que tomou conhecimento dos vídeos e das informações veiculadas na imprensa e redes sociais.

Publicidade

O delegado irá apurar os fatos com o objetivo de montar um inquérito policial.

Os homens poderão ser enquadrados na lei de agressão corporal e pela lei 11.340, popular Lei Maria de Penha que resguarda o direito da mulher perante o homem. A lei pode ser aplicada quando há uma agressão verbal ou física contra a mulher.

Na internet, os comentários eram quase todos contra as agressões, mas há quem apoiasse também. Um internauta disse que se fossem homens armados os valentões chamariam a polícia e teriam outra atitude. Já os que apoiam a agressão afirmam que bandido tem mesmo que apanhar, independente do sexo.

E qual sua opinião? Assista ao vídeo e comente.