A Portela quebrou o jejum de 33 anos e passou como um furacão levando todas as outras escolas do Grupo Especial.

O carnavalesco Paulo Barros representou nas fantasias e alegorias tudo aquilo que o enredo transmitia com “histórias e mitos da água doce”.

"Quem nunca sentiu o corpo arrepiar ao ver esse rio passar"

A comissão de frente representou a piracema e contou com a participação de Leona Cavalli, figura central, com componentes vestidos com uma roupa de material de espuma que subiam como os peixes nadando em direção à nascente.

O desastre ambiental também foi muito bem representado no quarto carro onde o azul da água foi trocado pelo marrom, relembrando o horror vivido na tragédia ambiental de Mariana, em novembro de 2015.

Publicidade
Publicidade

A escola falou das nascentes e dos rios que deram início a povoados, aldeias e civilizações. A Sapucaí virou um grande rio onde carros jorraram água durante todo o desfile. Paulinho da Viola também fez parte do tema com um trecho da música "Foi um rio que passou em minha vida".

Teve ainda uma homenagem ao Rio Nilo, o mais extenso do mundo, e ao rio americano Mississipi, em uma ala, onde o blues foi o tema.

Os ritmistas da bateria eram pescadores regidos pela bela Bianca Monteiro, estreante como rainha de bateria.

O presidente Luis Carlos Magalhães hoje lavou a alma da espera de 33 anos do tão sonhado título de campeã, mas a disputa foi acirrada e decidida apenas na apuração do último quesito (samba-enredo).

A #Portela obteve na apuração 269,9 pontos, apenas um décimo a mais que a Mocidade Independente de Padre Miguel, com 269,8, segunda colocada; Salgueiro pontuou 269,7 pontos ficando em terceiro.

Publicidade

O carnavalesco Paulo Barros e integrantes da escola já terminaram o desfile em clima de festa com os integrantes da escola aos gritos de "É campeã!". Todo o empenho foi reconhecido na final.

Por decisão da Liga Independente das Escolas de Samba do Rio de Janeiro (Liesa), nenhuma escola será rebaixada neste ano. A decisão foi motivada pelos acidentes durante a passagem da Paraíso do Tuiuti e da Unidos da Tijuca. #Carnaval 2017 #Campeã 2017 Rio