Por atrasos nos salários, cestas básicas e férias, os rodoviários da viação São Silvestre paralisam cerca de 13 linhas do Centro e Zona Sul do #Rio de Janeiro nesta manhã de segunda-feira (6). O transtorno afetou usuários que dependem do transporte público.

Por volta das 7h30, a direção do Sindicato das empresas de Ônibus do Rio de Janeiro (Rioônibus) informou em nota que estavam se deslocando até o local para acompanhar a greve.

Alguma das linhas afetadas são:

117 TRONCAL 7 - CENTRAL X COSME VELHO(VIA TÚNEL SANTA BARBARA)

118 TRONCAL 8 - COSME VELHO X RODOVIARIA(VIA PRAÇA MAUÁ)

513 URCA X FONTE DA SAUDADE (VIA MENA BARRETO)

538 ROCINHA X LEME(VIA ESTRADA DA GAVEA/JOQUEI)CIRCULAR

580 LARGO DO MACHADO X COSME VELHO

581 CIRCULAR 1 - LEBLON X COSME VELHO (VIA COPACABANA/URCA/LARGO DO MACHADO)

582 CIRCULAR 2 - LEBLON X URCA (VIA J.BOTANICO/T. REBOUCAS/LARANJEIRAS)

583 COSME VELHO X LEBLON (VIA JOQUEI)

584 COSME VELHO X LEBLON (VIA COPACABANA)

Outras linhas que fazem parte do sistema de parceria da São Silvestre também deixaram de operar temporariamente.

Cubatão

A Viação Trans. Líder de Cubatão também amanhece em greve nesta segunda, 6. As razões são as mesmas: falta de pagamento de salários e benefícios; cerca de 58 ônibus permaneceram na garagem. A administração municipal afirma que irá disponibilizar micro-ônibus para suprir a população até que o transporte volte a funcionar normalmente.

De acordo com o Sindicato dos Rodoviários, o adiantamento do salário deveria ter caído na conta dos funcionários no último dia 20, porém isso não ocorreu.

O presidente do sindicato Valdir de Souza Pestana aponta que a viação não irá depositar os pagamentos referentes ao mês de fevereiro, no quinto dia útil deste mês, e não informa o motivo. “Passamos os últimos dias conversando com a direção da empresa e a prefeitura, tentando garantir o pagamento dos salários, mas foi em vão

Pestana afirma que as mensalidades do plano de saúde Intermédica também estão em atraso. Sendo assim, 450 pessoas ficarão sem plano de saúde. A última #Greve ocorreu em 17 de janeiro, e os trabalhadores voltaram a operação após o pagamento dos salários referentes a dezembro.