Uma mulher escapou sã e salva de um tiroteio ocorrido na manhã deste sábado (24), no #Complexo do Alemão, na Zona Norte do Rio de Janeiro. Elida Silva, de 25 anos, foi atingida por uma bala que atingiu seu telefone celular. O aparelho estava dentro do bolso esquerdo da bermuda que vestia e salvou a vida da jovem, que atribuiu o fato de ter sobrevivido a um "#milagre".

Segundo informações da polícia, o tiroteio aconteceu por volta das 10 horas, na rua Antônio Austragésio, que é uma das principais do Complexo do Alemão. Policiais da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da Fazendinha faziam patrulhamento pelo local e foram surpreendidos por bandidos, que atiraram.

Publicidade
Publicidade

O comando da UPP confirmou que aconteceu um confronto entre policiais e bandidos no local. A situação acabou fazendo com que a jovem moradora do bairro fosse atingida por uma das balas. No entanto, ela não se feriu.

Como tudo aconteceu

A vítima, que trabalha numa loja de motocicletas, de propriedade do pai, estava do lado de fora do estabelecimento quando o tiroteio aconteceu. A irmã dela informou ao jornal O Globo que Elida sentiu o impacto do tiro, quando foi atingida.

Em entrevista ao jornal Voz das Comunidades, Elida afirmou que tinha saído da loja para verificar uma obra perto de onde trabalha e sentiu algo no em seu bolso. "Aí fiquei nervosa e fiquei gritando. Aí, tiraram o telefone, mas a bala não chegou a me atingir. Realmente foi um milagre, um milagre de Deus", disse a moça à reportagem.

Publicidade

Elida é administradora da loja de motocicletas de propriedade do pai. A jovem afirmou, em entrevista, que teve a impressão de que a bala ricocheteou em uma casa, antes de atingir seu aparelho de telefone celular.

Na foto abaixo é possível ver o estado em que ficou o telefone de Elida, ao ser atingido pela bala:

De acordo com outro familiar da vítima, o impacto da bala no celular fez com que a região da perna de Elida ficasse vermelha, mas nada de mais grave ocorreu.

Em entrevista ao jornal O Globo, um tio de Elida afirmou que esse tipo de incidente é comum no Complexo do Alemão. "Aqui é assim, os tiroteios começam do nada. A sorte é que a Elida não se machucou, nem precisou ser levada ao hospital", afirmou. De acordo como homem, a sobrinha ficou muito nervosa e chorou bastante, por causa do susto.

Segundo informações do comando da UPP, os bandidos que atacaram os policiais acabaram fugindo e ninguém foi preso. Os policiais estavam fazendo um patrulhamento de rotina, na ocasião. #mulher escapa com vida