Publicidade
Publicidade

A população carioca não aguenta mais tanta violência. No Rio de Janeiro, pelo menos seis traficantes da #favela da Cidade Alta invadiram e tomaram a favela do Pica Pau, que fica no bairro de Cordovil, na Zona Norte.

Os próprios traficantes, depois de circularem pela favela fortemente armados, fizeram um vídeo e postaram nas redes sociais. No momento da ação, um deles disse para um morador “acabou o esculacho”. Esse ato é revoltante, pois a cidade sofre com grandes índices de violência.

A quantidade de policiais mortos este ano no Rio de Janeiro subiu para 113, número que impressiona. No vídeo, um dos #Bandidos, chamado de ‘’Chapoca’’ por um comparsa, passa sorrindo muito e pedindo para ser filmado.

Publicidade

Depois, faz um sinal de positivo para os demais do bando.

Os traficantes que aparecem no vídeo carregam vários tipos de armamentos e passam entre as ruas da favela tranquilamente, mostrando suas armas para os moradores. Eles para que as pessoas que residem no local também filmassem, tudo sendo registrado por um homem de camisa preta e boné preto.

A Polícia Civil de Irajá mencionou que já foi identificado mais de 40 traficantes da favela da Cidade Alta que migraram para Olaria e que estão com os mandados de prisão expedidos pela Justiça. Alguns deles aparecem nas imagens do vídeo publicado.

No mês de junho passado, nove policiais militares de Olaria que faziam patrulhamento nas favelas da região foram acusados de receberem valores de traficantes para fazerem vistas grossas e facilitar a entrada deles nas comunidades.

Publicidade

Em uma ocasião, bandidos do TCP (Terceiro Comando Puro) chegaram a ir de carona em um Caveirão da PM para disputar território com o CV (Comando Vermelho).

Segundo a juíza da 20ª Vara Criminal, Tula Mello, o traficante Carlos Alberto de Assis, “O Cachoeira”, foi quem realizou as denúncia. Ele, depois de uma retomada frustrada da favela, foi ferido e preso. No hospital onde estava recebendo tratamento médico, ele disse que tinha um acordo com os investigadores do GAT dos Angolanos para que dessem apoio “na manutenção do terreno conquistado” em troca de dinheiro.

As palavras de Cachoeira foram gravadas por um PM que o acompanhava na unidade de saúde. O traficante disse que resolveu fazer a denúncia porque os policiais não fizeram como o planejado e que ele teria “tomado uma volta [foi enganado]”, já que teria acertado um valor para que ajudassem na retomada da favela, mas os policiais, ao invés de facilitarem a entrada dos bandidos, prenderam 45 traficantes da facção e resgatara, 36 fuzis [VIDEO]. #Crimes