Publicidade
Publicidade

A manhã deste sábado, 18 de novembro, foi triste e sombria para os residentes da cidade de Macaé, no Rio de Janeiro. Raquel Mota Melo, de 39 anos, casada e com uma filhinha de 13 anos, foi assassinada hoje durante uma discussão no trânsito.

Segundo a Polícia Militar do estado do Rio de Janeiro, a vítima foi esfaqueada 3 vezes, consecutivamente, durante uma briga no trânsito e, ainda que tenha sido levada ao Hospital Público de Macaé, não resistiu à perfuração no estômago e morreu em decorrência dos golpes de faca no tórax.

Segundo testemunhas, a discussão ocorreu em frente a um condomínio e a suspeita, durante a briga, esfaqueou a mulher três vezes, no abdômen e fugiu do local.

Publicidade

Raquel era empresária, casada e deixa uma filha de 3 anos.

Depoimento do marido

O marido de Raquel está inconsolável e relatou ao G1 que a suspeita avançou um sinal e fechou o carro da vítima. Segundo ele, ela estava com mais duas pessoas em seu carro e já desceu com a faca na mão. Ao ser fechada no sinal, a esposa buzinou e foi onde tudo começou, terminando em tragédia no desabafo do marido: "estou sem chão".

Trabalho Policial

O trabalho da polícia tem tudo efeito positivo. O caso está sendo investigado pela 123ª DP (Delegacia de Polícia) e em diligências a Polícia Civil afirma que já identificou a suspeita e está à sua procura.

Agressividade no Trânsito

Fechadas no trânsito têm gerado mais e mais discussão e se repetem insistentemente nas ruas brasileiras. Uma buzinada pode se transformar em discussões que culminarão na morte de alguém.

Publicidade

Em reportagem feita para o jornal Brasil Urgente, vemos que as brigas são cada vez mais acirradas, bem como o número de carros no trânsito e os embates que terminam de maneira trágica.

As brigas independem de faixa etária [VIDEO], nível social ou cultural. Motoqueiros têm sido sendo agressivos com motoristas e vice-versa, motorista de ônibus sendo agressivo com motorista de carro de passeio e o confronto entre mulheres. Uma delas chega a bater em três carros antes de parar e está visivelmente alcoolizada.

Também vemos, na mesma reportagem, exibida recemtemente pelo mesmo jornal, outro caso terminado em morte, o do garçom do 29 anos Carleandro Melo de Barros se envolveu numa briga de trânsito e foi morto com cinco tiros.

A discussão começou no meio de um cruzamento, quando o garçom que estava em uma moto, fechou um taxista. Depois do bate-boca, Carleandro subiu na moto mas foi alvejado com 2 tiros nas costas. Já no chão, o taxista deu mais um tiro no peito do motociclista, outro na mão e por fim tirou o capacete de Carleandro e deu o tiro fatal, na cabeça.

Outras cenas são mostradas no vídeo que comprovam a selvageria e total incoerência no trânsito, um dos locais onde mais acontecem mortes em todo o país. #transito #Morte no trânsito #brigas no trânsito