Publicidade
Publicidade
2

Está acontecendo algo inédito na história do Rio de Janeiro. Os últimos três governadores do Estado, e os três últimos presidentes da Assembleia Legislativa foram presos. [VIDEO]

Os últimos governadores do Estado do Rio de Janeiro estão presos no presídio de Benfica. Sérgio Cabral e Anthony Garotinho estão no mesmo presídio, em alas diferentes, por serem inimigos políticos.

Rosinha Garotinho está em Benfica, detenta na ala feminina. Ela chegou ao presídio nesta última quarta-feira (22) por volta das 10h30. Ela foi transferida de Campos de Goytacazes no norte do Rio de Janeiro, onde foi detida. Rosinha esteve comandando a Cidade de Campos até o ano passado.

Publicidade

A prisão foi acatada pela Justiça a pedido do Ministério Público Estadual [VIDEO], segundo o MPE-RJ, o casal Anthony Garotinho e Rosinha Garotinho, haviam criado um sistema ilegal que cobravam taxas das empresas que tinham contrato de serviços com a prefeitura de Campos.

Uma parte do dinheiro recebido das empresas era empregada nas campanhas políticas do casal, e a outra era utilizada para patrocinar a campanha do seu grupo de aliados em diversas regiões.

Segundo a investigação, Garotinho organizou um grupo que fazia uso de armas para intimidarem as pessoas. Um ex-policial civil foi preso nesta operação, o mesmo era considerado o braço armado do ex-governador.

O valor desviado pelo grupo de ex-governadores e parlamentares chega em torno de R$ 800 milhões.

Garotinho foi recebido na cadeia de Benfica com vaias por um grupo da sociedade do Rio de Janeiro.

Publicidade

O mesmo sofreu hostilização na sede da Polícia Federal.

Na denúncia, o Ministério Público afirmou que quando Rosinha esteve à frende da prefeitura de Campos, das pessoas que foram denunciadas, oito estiveram associadas em uma organização criminosa. Fazendo uso de armas de fogo para poder intimidar pessoas e obterem vantagens financeiras a diversos grupos políticos apoiados principalmente pelo partido de Garotinho, o PR.

Anthony Garotinho é considerado pelo Ministério Público como o comandante da organização criminosa [VIDEO]. Realizando tudo com o aval de sua esposa a ex-prefeita, Rosinha Garotinho.

Para o MP, Garotinho criou um sistema ilegal e permanente de arrecadação de dinheiro junto às empresas que tinham contrato com a prefeitura da cidade de Campos de Goytacazes.

Carlos Rodrigues, presidente do PR, está sendo acusado de receber R$ 3 milhões em esquema de caixa-dois na campanha de Garotinho para governador do Rio de Janeiro no ano de 2014.

Argumento da defesa

Segundo advogados do casal, essa ação não passa de uma operação ilegal de perseguição política promovida contra eles. Declararam que eles são inocentes e lutarão pela liberdade do casal Garotinho. #lavajato #riodejaneiro #Justiça