Durante a segunda-feira (16/02), plena madrugada de #Carnaval, o ator Theodoro Cochrane foi fotografado durante um momento íntimo com um rapaz. Especificamente falando, eles estavam se beijando dentro de um camarote em Salvador.

Após o ocorrido, como sempre, nossa fantástica imprensa deu grande destaque ao ocorrido, promovendo diversas postagens sobre um beijo de carnaval, que na prática deve acontecer diversos a cada segundo. Além disso, a mídia em geral começou a publicar também que, "os foliões não se surpreendiam perante as cenas de beijo entre pessoas do mesmo sexo". Ora, e era para se surpreender?

Afinal, o carnaval, se não é a maior é uma das maiores festas populares dessa nação, na qual o povo aproveita para escapulir de tantas desgraças para se divertir e que acaba propiciando cenas como essa, de troca de carinho ou apenas pegação.

Publicidade
Publicidade

O que reflito é em como a mídia que se diz tão a favor dos movimentos LGBTs acaba publicando materiais como esse, pois na verdade o que aconteceu foi simplesmente o que sempre ocorre em todo e qualquer tipo carnaval desse planeta. O fato em questão serve apenas para mostrar que lésbicas, gays, bissexuais, travestis e simpatizantes nos divertimos como qualquer heterossexual durante o carnaval e mais nada.

Sei que o povo brasileiro é muito, mas muito preconceituoso, ainda, e que vivemos sob diversas ameaças preconceituosas da sociedade e quero aproveitar para esclarecer que muitas ameaças estão disfarçadas, como estas publicações, matérias, capas, artigos promovendo apenas a banalização e não a igualdade. Temos que evoluir muito em relação a esta questão.

Me questiono também sobre quando realmente a imprensa dará o valor merecido a essa e tantas outras hipocrisias que passamos.

Publicidade

Se aproveitasse o seu fácil poder de penetração, auxiliaria e muito na construção de uma sociedade mais igualitária.

Vale lembrar que a repercussão da imagem obviamente seria normal, afinal ele é um ator e filho de uma das maiores entrevistadoras desse país. O que acho anormal é a forma que a nossa mídia utilizou para promover suas postagens preconceituosas e fúteis, pois um beijo é só um beijo. #Famosos