Durante a madrugada desta terça-feira, dia 8 de novembro, um grupo de assaltantes invadiu um hostel em Salvador para roubar todos os 25 turistas presentes no estabelecimento. Segundo informa o site “G1”, em um assalto muito violento, um português foi baleado na zona lombar e um americano, que tentou travar um dos criminosos, foi esfaqueado no braço e nas costas.

Ao todo, 25 turistas estavam dormindo no hostel quando o assalto se iniciou, tendo todos eles sido roubados pelo grupo, que ainda continua foragido.

Segundo afirma a Policia Militar de Salvador, os assaltantes teriam conseguido entrar no hostel depois de terem pulado um muro na zona exterior.

Publicidade
Publicidade

De imediato, os criminosos anunciaram o assaltando, acordando todas as vítimas por volta das 5 da manhã. Apesar da maioria ter conseguido escapar do #Crime sem ferimentos, dois turistas não tiveram essa sorte e sofreram ferimentos com relativa gravidade, durante o assalto violento em Salvador, no bairro do Pelourinho.

Um norte-americano, que se percebeu o que estava acontecendo, teria tentado travar um dos assaltantes com suas próprias mãos, porém, no meio da luta, o turista foi esfaqueado. Já o português, segundo informa o site “G1”, foi baleado na zona lombar, não se sabendo qual foi a verdadeira razão para os assaltantes terem cometido esse crime.

Ambos os feridos foram encaminhados para o Hospital Geral do Estado, eles receberam alta logo após terem sido medicados no local.

Com os criminosos em fuga, a Polícia Militar anunciou à imprensa brasileira que dois times estão tratando unicamente desse caso em Salvador, para que a localização do grupo de assaltantes seja rapidamente conseguida e o apoio e assistência às 25 vítimas do assalto seja realizado com sucesso.

Publicidade

Tal como garante o site “G1”, as câmeras de segurança do hostel podem ser decisivas para a identificação dos criminosos, que fugiram com vários objetos de valor de todos os turistas roubados, e deram uso a uma #Violência extrema, que, felizmente, não terminou com vítimas fatais. #Casos de polícia