O Instituto Baiano de Reabilitação (IBR), que atua na cidade de Salvador/BA, está agora com um projeto para ajudar crianças com microcefalia. Essa entidade já atua há 60 anos e é especializada em cuidar de pessoas com deficiências neuromotoras, ajudando, filantropicamente, a famílias que necessitam de acompanhamento.

As crianças já diagnosticadas com microcefalia são levadas uma vez por semana para o instituto, depois que uma associação foi criada para dar apoio às famílias de crianças com microcefalia, atuando sem fins lucrativos.

Uma das mães que é atendida no local, uma professora do bairro Nordeste de Amaralina, localizado no subúrbio de Salvador, chamada Silvia, fala que com a orientação que recebe dos profissionais vai poder ajudar no desenvolvimento de sua filha.

Publicidade
Publicidade

Ela fala que tem toda a assistência que necessita participando de grupos com pais e outras crianças. Silvia diz ainda ter muita esperança e fica muito feliz e agradecida em poder contar com as pessoas do instituto, além de ter certeza que a filha vai se desenvolver a partir dos tratamentos que vem recebendo dos profissionais da instituição.

Já são sete crianças sendo atendidas pelo grupo formado pela instituição, cuja equipe conta com um profissional de psicologia, um de fonoaudiologia, um de terapia ocupacional e um de fisioterapia. Rogério Gomes, coordenador do Instituto Baiano de Reabilitação (IBR), explica que como o atendimento começou agora e o número de profissionais também é pequeno, consequentemente as crianças assistidas pelo programa ainda são poucas, mas que certamente aumentará e que esse é o objetivo do Instituto.

Publicidade

O Instituto Baiano de Reabilitação (IBR) já atua há 60 anos e é uma entidade sem fins lucrativos (filantrópico). Muito respeitada nos casos de reabilitação no estado, a organização atende a qualquer pessoa que necessite dos seus cuidados referentes à reabilitação neuromotora, e agora, em andamento, para crianças com microcefalia. É necessário que o paciente traga a requisição médica e a carteira do Sistema Único de Saúde (SUS). #Tratamento #É Manchete!