Itambé, cidade da Bahia, teve a manhã de sábado (21) agitada. O público estava animado, tinha até torcida organizada para receber a tocha. Quando o fogo olímpico chegou foi uma alegria, inclusive para Jonathas dos Santos, que emocionou a todos, carregando a tocha. Ele tem paralisia cerebral, mas isso não impede a sua alegria de viver. O baiano estava muito feliz, disse que tudo acontece por uma razão e que o esporte é sua motivação.

O Padre Juracy também emocionou muita gente durante o percurso. Ele conduziu a tocha olímpica, é muito conhecido na cidade e exerce papel social como educador, religioso e ativista. Disse que os Jogos Olímpicos são um meio de confraternizar com o povo, trazendo paz e união.

Publicidade
Publicidade

O destaque do evento foram os estudantes da Escola Brites Ventura, situado na cidade. Eles estavam vestidos com fantasias gregas para homenagear a passagem da chama olímpica. Estavam felizes com a chegada do símbolo olímpico 2016.

Depois de uma cerimônia emocionante em Itambé, a tocha seguiu para Floresta Azul, BA. Na cidade, houve muitas apresentações para receber a chama. Daniel Bertorelli, de 35 anos, foi mestre de cerimônia do revezamento da tocha olímpica. Ele estava fantasiado de Silvester Stallone, o incrível é que ficou muito parecido com o ator. Ele estava feliz e orgulhoso em participar do evento. Na entrada da cidade, tinha meninas vestidas de Deusas da Grécia para receber a chama. Yasmim Marcena, de 17 anos, era uma delas. Disse que elas não podem ficar desarrumadas para receber o símbolo olímpico.

Publicidade

A tocha chegou e foi a maior festa na cidade e todos se divertiram.

A chama olímpica passou pela cidade de Ilhéus, BA, e foi aquela festa. A comemoração atraiu muitos moradores da região. A cerimônia de celebração foi no Centro Histórico, próxima à Catedral de São Sebastião. A cidade ficou conhecida e famosa no mundo inteiro, depois que sua história foi escrita nos livros do autor Jorge Amado. Durante o evento no município, houve diversas atividades esportivas para a população, como corrida, vólei, basquete, lutas, futevôlei e muita capoeira. Para animar o público, Vinícius, o mascote, entrou na roda e apresentou um show de capoeira. #Rio Cultura #Rio2016