A tocha chegou em Salvador, capital da Bahia, nesta manhã de terça-feira (24) e foi uma festa. Os moradores da cidade aguardavam ansiosos a chegada do símbolo olímpico. Muitas pessoas estavam vestidas com a camisa do Brasil e vibravam com a chegada da chama. O destaque foi Bruna Vieira, de 21 anos, que foi condutora da tocha. Ela é muito conhecida na cidade e nas redes sociais pelo blog que criou, “Depois dos 15”. A blogueira é referência para milhares de jovens. Os adolescentes foram à loucura quando viram Bruna e pediram muitos autógrafos.

A celebração da passagem da tocha estava muito bonita. As pessoas aproveitaram cada momento do evento.

Publicidade
Publicidade

Suzi Bittencourt  é ex-zagueira da seleção brasileira. Ela passou a tocha olímpica para Mag Piovensan, que é ex-goleira do futebol. As duas atletas são consideradas um fenômeno do futebol feminino e, hoje, se reencontraram para escrever mais uma parte da história.

Verônica Mauadie tem uma história incrível. Chegou a escutar do médico que só teria mais um ano de vida, quando, em 2007, foi diagnosticada com a síndrome Ehlers-Danlos. A atleta teve seus movimentos limitados pela doença. Mas isso não tirou sua alegria de continuar vivendo. Em 2008, levou a medalha de bronze Paralímpico na natação. Hoje, ela está muito feliz, porque está carregando o símbolo olímpico 2016 em Salvador.

A cidade estava em festa com a passagem da chama olímpica. Rodrigo Menezes, tem 34 anos, é mestre de capoeira e responsável pelo projeto de capoeira “Vem Jogar Mais”.

Publicidade

O mestre disse que esse momento é muito especial para ele e para os alunos, afinal, eles estão representando todas as periferias de Salvador. Jeferson da Conceição foi uma das feras que conduziu a chama olímpica. O atleta foi bicampeão Paralímpico com a seleção de futebol de cinco. Disse que esse momento é maravilho e representa muito para todos.

No evento do símbolo olímpico, na cidade de Salvador, houve muitas atividades e apresentações. O Rixô Elétrico, movido por pedais de bicicleta, levou alegria no revezamento da tocha. Veio acompanhado do som da guitarra baiana. Uma das canções mais tocadas no evento foi “Festa do Interior”, da cantora Gal Costa. Os moradores da cidade, sem dúvida, viveram um momento inesquecível. #Rio Cultura #Rio2016