Moradores do bairro de Sussuarana, em Salvador, acusam agentes da Transalvador (Superintendência que organiza o trânsito e o transporte público da cidade) de omitirem socorro a duas pessoas atropeladas por um veículo do próprio órgão na tarde de terça-feira (11). 

De acordo com testemunhas, os agentes da Transalvador cometeram várias infrações segundos antes do atropelamento. Os moradores da região acusam os prepostos do órgão de dirigirem na contramão e estarem falando ao celular enquanto dirigiam. O motorista avançou sobre o passeio e atingiu dois pedestres. As vítimas, que são mãe e filho, foram socorridas por uma viatura do Samu.

Publicidade
Publicidade

Antônia Maria dos Santos Carvalho, de 64 anos, foi levada para o Hospital Geral Roberto Santos. Seu filho, de 34 anos, foi encaminhado ao Hospital Geral do Estado. 

Egnaldo Carvalho, marido de Antônia e pai da outra vítima, afirma que, após o acidente e com os feridos ainda debaixo da viatura da Transalvador, os agentes da superintendência se recusaram a descer do veículo. "Eles não saíram do carro, não deram socorro. Foi o povo aqui da rua que tirou o carro de cima do meu filho", disse à TV Record, em tom de revolta.O segurança Jandilton Silva, testemunha do acidente, diz ainda que a Polícia Militar foi acionada mas, ao chegar ao local, agiu com truculência contra os moradores. "Empurraram  a população, inclusive um deficiente mental", conta.

O fato causou revolta no moradores do bairro.

Publicidade

"Se fosse um cidadão comum, se fosse um cidadão normal, eu ou você, o carro teria sido apreendido na mesma hora, sairia daqui guinchado, o condutor seria algemado, faria teste do bafômetro. Os agentes da Transalvador que deveriam dar o exemplo, não deram", desabafa o soldador Jailson Santos. 

Em nota oficial, a Transalvador negou que os agentes exerceram algum tipo de má conduta.A Superintendência diz que a viatura foi fechada por uma motocicleta e que o motorista da superintendência perdeu o controle da direção, atropelando as vítimas. "A Transalvador imediatamente prestou socorro a uma das vítimas e ao agente condutor, que passou mal após o atropelamento, encaminhando-os ao Hospital Roberto Santos", diz a nota. "Esclarecemos que o fato ainda está sendo apurado pela autarquia, que pôs à disposição das vítimas um assistente social", complementa.

As vítimas receberam atendimento médico e tiveram alta na manhã desta quinta-feira (12).

#Violência #Casos de polícia #Vídeo