Um caso de maus tratos a uma criança chamou a atenção pela crueldade. Uma criança de 04 anos teve a língua cortada. Segundo a mãe do menino, a responsável pelo ato é a professora da #Escola localizada no Bairro Dom Avelar, no município de Salvador, na Bahia.

Joátila Bispo, mãe da criança agredida, informou que o fato ocorreu na terça-feira (12). Ela disse que a princípio, o menino falou aos familiares que havia se machucado batendo a cabeça na mesa, depois ele revelou que a professora o teria agredido. "Ele [menino] disse que deu língua a ela e ela cortou a língua dele”.

A mãe do menino não estava em casa, mas a tia achou a história suspeita e procurou a professora, que disse não saber o que tinha acontecido.

Publicidade
Publicidade

A criança precisou ser encaminhada ao hospital, pois o corte na língua era profundo e necessitava de atendimento médico.

O garoto foi atendido no Hospital do Estado, e teve que passar por uma microcirurgia. Ele não precisou ficar internado, mas foi necessário três pontos na língua.

Joátila procurou a Derca, que é uma delegacia especializada em crimes cometidos contra crianças e fez o registro de ocorrência, no domingo, ela foi ouvida pela Ana Cricia Macedo, a delegada responsável pelo caso. A professora suspeita de agredir o aluno ainda não foi prestar depoimento.

A professora teria castigado o menino depois que ele mostrou a língua para ela. A escola ainda não se manifestou em relação ao caso.

Investigação dos fatos

O garoto foi encaminhado para realizar exames de corpo de delito, que foi feito no departamento responsável.

Publicidade

Joátila disse que o uniforme que ele usava foi trocado, provavelmente para ocultar manchas de sangue, pois o que ele estava usando era de tamanho diferente.

Segundo informações da mãe do menino, ele ficou traumatizado e não quer mais ir à escola. Ela acredita que a professora tenha coagido a criança a não contar o que aconteceu realmente.

Casos recentes

No mês de março deste ano, na cidade de Boa Esperança, Minas Gerais, uma professora colocou em risco a vida de uma criança de 4 anos. Ela deixou a menina do lado de fora da janela, em cima do telhado. Segundo alegações da professora era para acalmar a menina.

  #Investigação Criminal