O caso aconteceu num povoado conhecido como Paixão no município de Jussiape, na região da Chapada Diamantina, interior da Bahia, nessa segunda-feira dia 22 de agosto. A adolescente é acusada de atear fogo no pai e madrasta e matar a própria mãe a pedradas.

De acordo com a declaração da polícia, a adolescente, de 14 anos, agiu em plena madrugada, quando seu pai e madrasta dormiam, ela jogou gasolina e ateou fogo nos dois. A informação chegou na delegacia por meio do Conselho Tutelar. A polícia informa ainda que o pai e a madrasta foram levados para o Hospital de Jussiape onde foram atendidos,  e que a mulher estaria com queimaduras por todo o corpo, confirmando o que a polícia informou, que teria sido queimada pela garota.

Publicidade
Publicidade

O pai da jovem foi transferido em estado grave para um hospital em outra cidade em Vitória da Conquista,  não se tem mais informações sobre o estado de saúde do homem.

Policiais, após relatos do pai e madrasta, se dirigiram para o povoado de Paixão para obter mais informações sobre o caso, eles encontraram o avô paterno da adolescente que confirmou o ocorrido, e comunicou aos policiais que a neta havia fugido por região de matagal, e que sua mãe biológica ao ficar sabendo de tudo que o ocorreu sai em busca da menina.

A PM seguiu em busca de mais informações, e ao final da tarde, por volta das 17h, os policiais foram informados que acharam um corpo de uma mulher no matagal, que foi identificado como sendo da mãe da garota. De acordo com as investigações que foram feitas, a mãe encontrou a jovem no matagal e as duas entraram em luta corporal, e a adolescente teria apedrejado e matado sua mãe, fugindo em seguida.

Publicidade

O corpo da mulher foi encaminhado para o Departamento de Polícia Técnica de Brumado (DPT), localizado na região sudoeste da Bahia.

Familiares da garota informaram também aos policiais que ela sofre de transtornos psicológicos. A adolescente de 14 anos, que não teve seu nome divulgado, continua desaparecida. O caso chocou familiares e moradores do pequeno povoado de Paixão, todos ficaram perplexos e entristecidos com o que aconteceu.

A Polícia Civil está no povoado de Paixão junto com uma equipe de investigadores, para obter mais informações sobre o caso.

As buscas por informações do paradeiro da jovem também seguem, na tentativa de que ela seja em encontrada o mais rápido possível, para ser ouvida pela polícia. Para que possa receber a punição adequada caso seja confirmada a informação de transtornos psicológicos da jovem. #Crime #Casos de polícia