Foram presas na última quinta-feira (11), em Dois Irmãos, na Engomadeira/BA, as irmãs Michele e Maíse Santos de Araújo, de 23 anos, acusadas de dopar pelo menos 12 homens para roubá-los, além de matar um deles asfixiado. As irmãs foram apresentadas pela Polícia Civil na segunda-feira (15), e de acordo com a delegada Francineide Moura, desde que passaram a ser procuradas, elas estavam escondidas na comunidade de Dois Irmãos, onde eram protegidas por traficantes de drogas da região. 

De acordo com a delegada, no momento em que foram apreendidas, as #Gêmeas falaram que estavam indo a uma festa, e uma delas, já havia mudado muito a aparência, em relação a que tinha sido divulgada.

Publicidade
Publicidade

A polícia desconfia que elas agissem em uma quadrilha que possui pelo menos 4 integrantes. 

As mulheres marcavam encontro com os homens e ofereciam suco de maracujá misturado com a droga conhecida como "#boa noite cinderela" para eles. Depois de dopados os mesmos eram roubados e seus pertences eram negociados pela internet pela dupla. 

A vítima que foi morta pelas irmãs foi identificada como sendo um motorista do SAMU, o #Crime teria acontecido no mês de abril. Outras dois homens se apresentaram como vítimas das mulheres, um policial militar e guarda municipal. Elas roubaram duas pistolas dos mesmos, armas essas que ainda não foram encontradas pela polícia. 

Umas das vítimas relatou ter sido dopada e roubada por uma das irmãs, que ele conheceu através das redes sociais. Teve um caso, em que um dos homens foi esfaqueado pela dupla.

Publicidade

Em outro caso, a droga foi servida junto com um copo de suco de umbu, e após a vítima dormir, as mulheres levaram o seu celular, o notebook, dinheiro e até a roupa de cama do lugar. Elas fugiram e deixaram o homem trancado no apartamento. 

Depois que o golpe foi denunciado por uma das vítimas, mais 4 novos casos chegaram ao conhecimento da Polícia Civil da região. Como a equipe policial já tinha imagem das gêmeas foi mais fácil prender as suspeitas. 

Primeira denúncia

O primeiro homem que procurou a delegacia para denunciar o golpe aplicado pelas irmãs relatou que foi roubado por uma mulher que teria conhecido em uma rede social e encontrado com a mesma em um bairro da cidade de Salvador. Ele conta que depois de ser dopado e roubado, ele foi ameaçado pelas mulheres e teve fotos suas espalhadas na internet pela 'Maíse', como sendo procurado por estupro e pedofilia

Ele informou que conversou durante um ano com a mesma apenas virtualmente, e que no primeiro encontro ela levou seu celular, dinheiro e um capacete de moto. Após o roubo, ele tentou negociar com a mesma para recuperar seus pertences, mas recebeu fotos de armas e ameaça de morte da suspeita.