A julgar por uma história publicada em um blog especializado em notícias de cunho policial, mais um caso de pedofilia veio à tona e virou caso de linchamento popular.

Informações publicadas inicialmente por um blog denominado Luciano Reis Notícias, dão conta de que um homem foi pego com a boca na botija, tentando abusar de uma criança de apenas 7 anos de idade, no município de Inhambupe. A informação, depois replicada por outros sites de notícias, é de que o suspeito teria sido agredido coletivamente por populares que flagraram a cena.

Não há informações detalhadas quanto ao exato local em que o suposto #Crime teria sido cometido e nem o horário.

Publicidade
Publicidade

A Secretaria de Segurança do Estado da Bahia não divulgou informações sobre o ocorrido.

O fato teria ocorrido na tarde do último sábado, dia 5, em Inhampube, cidade distante cerca de 153 quilômetros da capital baiana, Salvador.

Conhecida pela produção de laranja e limão, a cidade do interior da Bahia tem apenas 40 mil habitantes. Conforme o relato do blog, replicado em outras mídias, a pacata população ficou perplexa e revoltada com os acontecimentos.

O nome do suspeito é Marcelo Pereira de Andrade e ele teria sido preso no mesmo dia em que os atos teriam sido cometidos. Antes, ele supostamente foi espancado por um grupo de moradores. A foto do cidadão, cujos créditos são dados à Polícia Militar pelo blog, mostram sua face inchada, roupas rasgadas e com manchas do que parece ser sangue. 

Ainda de acordo com os relatos da página de Luciano Reis, a Polícia Militar teria esclarecido que o suspeito foi capturado no momento em que conduzia uma motocicleta CG, de cor preta.

Publicidade

Os policiais chegaram até o acusado por meio de denúncia anônima e o identificaram pela placa OVD-0643, de Inhambupe.

Ao abordarem Marcelo, os policiais identificaram que a motocicleta estava com o licenciamento atrasado. Além disso, o suspeito não tinha Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Depois de configuradas as irregularidades, Marcelo foi encaminhado para a Delegacia Territorial (DT), que abrange a cidade. Ele permanece no local à disposição da Justiça, que investiga o seu envolvimento no referido caso de pedofilia. #Casos de polícia