Os moradores de uma comunidade do Curuzu, bairro tradicional de Salvador, vivenciaram momentos de tensão no último feriado do Dia de Finados. Na quarta-feira passada, dia 2, policiais militares entraram na comunidade atrás de suspeitos que estariam circulando armados nas ruas da região e aterrorizando os populares.

Participaram da operação equipes da 37ª e da 9ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM). Agentes da Rondesp também prestaram apoio aos trabalhos. Os policiais passaram toda a tarde do feriado de Finados fazendo incursões nas vias e vielas do Curuzu, em busca dos suspeitos.

Conforme dados informados à imprensa pela Central de Polícia (Centel), as buscas ocorreram de forma integradas e foram motivadas por uma denúncia anônima.

Publicidade
Publicidade

O informante relatou às autoridades de segurança que aproximadamente dez homens foram vistos andando armados na Avenida Leocádio, umas das principais do bairro Curuzu.

Uma foto que teria sido tirada por um dos moradores naquele mesmo dia foi divulgada. A imagem mostra um rapaz de camiseta branca carregando o que parece ser uma submetralhadora.

Ainda de acordo com as informações da Central de Polícia, os residentes afirmaram que criminosos estavam exibindo armamentos e dando tiros na frente da residência de um policial da região, numa tentativa de intimidá-lo.

Uma moradora filmou, por meio de um aparelho celular, a chegada dos agentes policiais nas imediações da Rua da Vala, também no Curuzu.

IPelo vídeo é possível perceber 12 policiais com coletes à prova de balas fazendo as incursões. Eles aparecem correndo, em direção à outra extremidade da rua.

Publicidade

Depois param na esquina, como que para repassar a estratégia antes de entrar em outra parte da comunidade, considerada de maior risco.

É possível ouvir uma mulher, talvez a pessoa que está gravando o vídeo, dizer: “Foram dois só com moto. É louco é?”.  E outra responde: “Sim, você acha que não tem mais deles por aí não?”.  

O vídeo tem duração de 56 segundos.

Até o momento a Polícia de Salvador não divulgou o resultado da operação e se houve suspeitos detidos.

#Crime #Casos de polícia