Um indivíduo foi preso pela polícia em flagrante na manhã de sábado(28), na cidade de Ilhéus, na zona sul da Bahia. O homem identificado como Jeferson Amaral de Carvalho, de 46 anos, é para a polícia o principal suspeito de ter assassinado a sua ex-esposa a golpes de faca. Além do assassinato, ele enterrou o corpo da vítima no quintal de sua residência e em seguida jogou concreto por cima. A vítima foi identificada como Sandra Oliveira, de 43 anos.

Conforme informações da polícia, várias denúncias foram recebidas de vizinhos do acusado, relatando que tinham ouvido gritos de socorro vindo da casa de Jeferson e que tinham visto o mesmo cavando um buraco no quintal de sua residência. Diante da denúncia, uma viatura da polícia se deslocou até a casa do indivíduo. Conforme relatos do delegado Luciano Medeiros, quando os policiais questionaram o acusado sobre os gritos de socorro ouvidos pelos vizinhos e sobre o buraco feito em seu quintal, em resposta o suspeito disse que cavou o buraco para construir um cômodo no imóvel.

Entretanto, no decorrer do interrogatório, ele acabou confessando ter assassinado a ex-esposa e enterrado no buraco. Conforme consta em seu depoimento, o acusado usou um cabo de uma enxada para asfixiar a ex-esposa. Em seguida, cortou o seu pescoço usando uma faca e a enterrou em um buraco e jogou concreto por cima.

Segundo o portal de notícias “G1”, que conversou com o delegado Luciano, ele informou que o acusado e a vítima estavam separados, mas não tinha informação exata há quanto tempo. O acusado e a vítima residiam na mesma casa com dois filhos, um de oito e outro de quinze anos, mas os mesmos estavam ausentes quando aconteceu o assassinato. O cadáver da mulher foi recolhido e encaminhado para a cidade de Ilhéus, onde será periciado.

Conforme relatos dos vizinhos, o ex-casal discutia frequentemente e a vítima já estava com outro companheiro, mas ela pedia dinheiro para o ex-marido para ajudar na despesa com os filhos. Jeferson foi encaminhado para a cadeia da cidade e ficará à disposição da Justiça. #Crime #Investigação Criminal #Casos de polícia